Seedorf lidera primeira vitória do Botafogo após quatro jogos

Time carioca venceu o Figueirense por 1 a 0, no Engenhão, pelo Brasileirão

O Estado de S. Paulo

28 de julho de 2012 | 23h09

RIO - O Botafogo voltou a vencer neste sábado na 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a participação marcante do craque holandês Seedorf, o time carioca bateu o Figueirense por 1 a 0, gol de Andrezinho, e interrompeu a sequência de resultados negativos. Em seu terceiro jogo pelo clube carioca, Seedorf liderou o Botafogo, que agora soma 20 pontos e sobe para a sexta posição no Brasileiro. O Figueirense continua amargando a lanterna com oito pontos, sem vencer há 12 rodadas.

No primeiro lance de emoção do duelo, aos 4, Aloísio assustou a torcida alvinegra com chute cruzado para boa defesa de Jefferson. Logo depois, aos 12, Jefferson salvou mais uma vez o gol do Botafogo. Em boa jogada do Figueirense, Túlio encontrou Aloísio livre, na entrada da área. O atacante saiu na cara do gol e chutou firme para excelente defesa do goleiro alvinegro. Um minuto depois, Almir quase fez por cobertura. O Figueirense mostrava sua vontade para deixar a zona de rebaixamento.

A primeira bola de perigo do time carioca só ocorreu aos 18. E lá estava Seedorf, batendo com estilo na bola em cobrança de falta que passou raspando a trave de Ricardo.

O jogo seguiu com ritmo movimentado, com muita marcação no meio e algumas jogadas agudas de ambas as equipes. Numa delas, aos 22, Andrezinho lançou na área, Rafael ajeitou de cabeça e Guilherme, do Figueirense, tirou da área antes da chegada de Elkeson. Aos 25, o árbitro apitou antes de Brinner empurrar Anderson para cabecear para as redes. O gol anulado mostrava uma evolução nas ações do Botafogo na partida.

Aos 37, susto perto da área do Figueirense. Pablo derrubou Márcio Azevedo a centímetros da grande área. O juiz apontou para o gol e a torcida do Botafogo teve a impressão que o juiz estava dando pênalti. Mas foi apenas falta, punida com cartão amarelo para Pablo. Na cobrança, mais uma bola afastada pela bem postada defesa do time catarinense.

Com mais volume de jogo, o Botafogo impunha ritmo mais forte, e Seedorf começou a se soltar por vários setores do campo. Aos 41, em boa jogada, o holandês deixou para trás Pablo e cruzou rasante para a furada de Rafael. No lance seguinte, Elkeson recebeu de costas para a zaga, fez a virada e chutou firme. Ricardo tocou com a ponta dos dedos e a bola foi na trave. Caprichosa, a bola voltou para as mãos do goleiro Ricardo.

"Bom primeiro tempo, bom jogo, gol anulado. Temos de conversar mais para o segundo tempo", afirmou Seedorf na saída para o intervalo.

E a conversa não resolveu muito, pelo menos no início. As duas equipes voltaram sem a mesma dinâmica e o jogo ficou feio, truncado. Muita bola perdida e recuperada no meio-campo, sem lances perigosos.

Isso até os 14 minutos, quando, em jogada rápida, Andrezinho recebeu de Fellype Gabriel, dominou na entrada da área e chutou rasteiro. A bola desviou em Aderson Conceição e Ricardo não conseguiu defender.

Com a vantagem, o Botafogo se soltou mais e encaixou algumas jogadas. O time catarinense apenas lutou contra o domínio do Botafogo, sem conseguiu criar oportunidades de perigo. Aos 24, em jogada de raça de Seedorf, Márcio Azevedo cruzou a bola na frente do gol de Ricardo, mas ninguém do time carioca conseguiu completar para as redes.

Depois de entrada forte em Elkeson, que parou contra-ataque do Botafogo, Pablo tomou seu segundo amarelo e foi expulso. Logo depois, em linda jogada de Seedorf, mais uma vez ele, Márcio Azevedo ficou livre para chutar firme. Após defesa de Ricardo, Vítor Júnior pôs a mão na bola e também recebeu seu segundo amarelo, sendo expulso. Com 10 jogadores para cada lado, as oportunidades foram escassas.

No fim do jogo, a partida pegou fogo. Aos 44, em erro da defesa do time carioca, Aloísio saiu sozinho na cara de Jefferson, que mais uma vez salvou o Botafogo, se atirando aos pés do atacante do Figueirense, impedindo o empate. Nos acréscimos, Seedorf mostrou sua qualidade e quase marcou ao soltar uma bomba da entrada da área, para boa defesa de Ricardo.

Após o apito final, o holandês reuniu todo o elenco do Botafogo no gramado para agradecer à pequena torcida presente ao Engenhão. "Só estou sendo quem sempre fui. É bom poder ajudar desta forma. Precisamos corrigir alguns erros, vamos melhorar", completou Seedorf na saída do gramado.

O Botafogo joga sua próxima partida pelo Brasileiro no outro sábado, às 18h30, contra o Atlético-GO, no Serra Dourada. O Figueirense volta a atuar pelo Brasileiro também apenas no sábado, contra a Portuguesa, às 21h, no Canindé. Antes, os dois times estreiam pela Sul-Americana na próxima quarta-feira. O Botafogo pega o Palmeiras em Barueri, às 21h50, e o Figueirense encara o Atlético-GO, em Goiânia, às 19h30.

BOTAFOGO 1 X 0 FIGUEIRENSE

BOTAFOGO - Jefferson; Lucas, Brinner, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Renato, Seedorf (Rodrigo Dantas), Fellype Gabriel (Jadson) e Andrezinho; Elkeson e Rafael Marques (Vítor Júnior). Técnico: Osvaldo Oliveira.

FIGUEIRENSE - Ricardo; Pablo, Fred, Anderson Conceição, Guilherme; Jackson, Doriva (Pittoni), Almir (Guilherme Lazaroni), Túlio, Ronny (Deretti) e Aloísio. Técnico - Hélio dos Anjos.

GOL - Andrezinho, aos 14 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Lucas (Botafogo); Ronny, Jackson (Figueirense).

CARTÕES VERMELHOS - Vítor Júnior (Botafogo); Pablo (Figueirense).

ÁRBITRO - Márcio Chagas da Silva (RS).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.