Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

'Segredo do Santos é comprometimento de todos na marcação', diz Alison

Volante é líder de desarmes no Brasileirão e exalta colaboração de todo o elenco no momento defensivo

Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2018 | 16h18

O Santos completou no clássico de domingo, com o São Paulo, a marca de oito jogos sem levar gol. São nove sem derrota. Para o volante Alison, a boa fase defensiva da equipe paulista se deve ao comprometimento de toda a equipe, e não somente dos zagueiros, com a marcação. Por consequência, com esta sequência sem levar gol, o time superou marca de 1955.

"O comprometimento de todos na marcação é o nosso segredo. Todos vêm ajudando e se desdobrando para anular o adversário. Esse é o diferencial. Temos jogado unidos e isso colabora muito para o crescimento da equipe. Precisamos continuar assim", declarou o volante, nesta quinta-feira.

O próprio Alison é um dos símbolos desta boa fase defensiva da equipe. Ele é o jogador com mais desarmes na equipe na temporada. O atleta registra 145 desarmes no ano e apresenta uma média de 11 quilômetros percorridos por jogo.

"Eu costumo não desistir de nenhuma jogada. Dou o máximo em cada disputa e isso me ajuda muito. Fico feliz pelos números e pelo meu momento dentro de campo. Espero continuar ajudando meus companheiros dessa forma e no que mais for preciso", afirmou o jogador.

Curiosamente, o próximo rival do Santos é justamente o último time a balançar as redes santistas. O Cruzeiro marcou contra o rival paulista na derrota por 2 a 1, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no dia 15 de agosto. A partida será no domingo, no Mineirão, pela 26ª rodada do Brasileirão.

"Com certeza vamos para este jogo mais confiantes por causa do nosso bom momento. Mas não teremos vida fácil em Belo Horizonte. O Cruzeiro tem um time forte e sabemos das dificuldades que teremos em jogar novamente em sua casa. Mas estamos motivados. Espero que a gente faça mais um excelente jogo e volte para casa com um bom resultado", projetou Alison.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.