Segurança em S. Januário preocupa CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entrou no circuito preocupada com a segurança dos torcedores no confronto de domingo entre Vasco e Atlético-PR, em São Januário, que tem importância especial para as duas agremiações. O time paranaense pode sagrar-se campeão no Rio, caso vença a partida e o Santos empate ou perca para o São Caetano, no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano. Em contrapartida, a equipe carioca ficará mais próxima do descenso se não vencer.Dois dias após a diretoria do Vasco anunciar reforço no efetivo da Polícia Militar no dia do jogo, o Departamento Técnico da CBF também tomou suas providências. Entrou em contato, por meio de ofícios, com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), o Corpo de Bombeiros e as policias militares e civis solicitando medidas que garantam a segurança dos torcedores, jogadores e dirigentes dentro e fora de São Januário.Essa intervenção apenas reforçou a crise na relação entre Vasco e CBF.Nesta quinta-feira à tarde, o supervisor Isaías Tinoco, por meio da assessoria de imprensa do clube, pôs em dúvida a escolha de Wilson de Souza Mendonça, em sorteio realizado na entidade máxima do futebol brasileiro, para apitar o confronto de domingo.De acordo com o dirigente, há dois dias, um membro da Comissão de Arbitragem da CBF havia passado a notícia de que Mendonça seria apontado o juiz da partida. A diretoria do Vasco não aprovou a escalação do árbitro, pois acha que ele sempre prejudica a equipe carioca.No treino desta quinta-feira, uma faixa estendida na grade que separa a arquibancada do gramado de São Januário refletia bem o clima de apreensão contra as arbitragens neste Brasileiro: "Teixeira todos já sabem: na dúvida, contra o Vasco", mensagem que tem como alvo o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.Antes de iniciar o treino desta quinta, o técnico Joel Santana reuniu os jogadores no centro do gramado. Enquanto iniciava a preleção, o meia Petkovic, sorridente, cumprimentava o supervisor Isaías Tinoco e, após perceber o atraso, deu uma corridinha para evitar constrangimentos para o treinador.Durante a semana, Joel Santana optou por escalar o Vasco com três zagueiros. Nesta quinta-feira, porém, começou o treino com dois zagueiros, Fabiano e Henrique, retornando ao tradicional esquema tático 4-4-2. Marco Brito formou o ataque ao lado de Anderson, autor dos três gols da vitória sobre os reservas por 3 a 1.No fim do coletivo, uma má notícia. Fabiano sentiu dores na coxa esquerda e é dúvida. Daniel entrou em seu lugar e atuou com personalidade na zaga. O goleiro Fábio treinou à parte e está fora. Éverton, contratado ao Volta Redonda no meio da temporada, fará sua estréia com a camisa do Vasco. O jogador bem que gostaria de conversar com os jornalistas e ganhar um pouco de notoriedade, mas teve de submeter-se à lei do silêncio imposta pelo presidente Eurico Miranda. O dirigente proíbiu os jogadores de concederem entrevistas após a derrota para o Corinthians, no Pacaembu, no sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.