Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Jogo entre Vasco  e  Corinthians no Rio terá segurança reforçada

Torcidas dos dois clubes são rivais e têm histórico de violência

Estadão Conteúdo

10 Novembro 2015 | 21h16

A segurança para a partida entre Vasco e Corinthians, no próximo dia 19, uma quinta-feira, no estádio de São Januário, no Rio, será reforçada. Quem garante é o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), grupo especializado de segurança existente na capital carioca. Isso porque a decisão da CBF de levar o jogo para a casa vascaína deixou a diretoria do time paulista bastante preocupada com violência.

"O confronto entre Vasco e Corinthians sempre é de risco. São torcidas rivais e São Januário para chegar não é seguro. Todas as vezes que jogamos lá são dois ou três vidros quebrados", disse o presidente corintiano, em entrevista à rádio Globo na última segunda-feira.

Com histórico de violência entre as duas torcidas, o clima ficou mais pesado com uma suposta mensagem nas redes sociais atribuída a torcidas organizadas do Vasco em tom de ameaça aos corintianos que forem ao estádio - em nota, a "Força Jovem do Vasco" negou a autoria. O texto que circula avisa que não será data para levar mulheres e crianças à partida e cobra "animais" na arquibancada ao invés de torcedores.

Nesta quarta-feira, o elenco do Vasco volta aos treinamentos em São Januário após dois dias de folga. Com a vitória sobre o Palmeiras no último domingo, o time carioca deixou a lanterna e agora é o 19.º colocado, com 33 pontos. Está apenas dois atrás do Avaí, o primeiro fora da zona de rebaixamento. Entre eles estão Coritiba e Goiás, com 34 pontos cada.

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco segurança São Januário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.