Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

Seis dias após incêndio, atletas da base do Flamengo permanecem internados

Jhonata Ventura, com queimaduras, e Francisco Dyogo, com questão respiratória, seguem sob cuidados médicos

Marcio Dolzan / RIO, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2019 | 15h22

Internados desde a sexta-feira passada em virtude de lesões e queimaduras sofridas no incêndio que vitimou dez atletas da base no CT do Flamengo, os jogadores Jhonata Ventura e Francisco Dyogo apresentam boa evolução, de acordo com boletins médicos divulgados nesta quinta.

O caso que requer mais cuidados é o de Jhonata, que sofreu queimaduras em cerca de 35% do corpo. Internado no CTI do Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Municipal Pedro II, ele está acordado e atendendo aos comandos simples ao exame clínico. A ventilação mecânica já foi retirada. Segundo os médicos, contudo, "o quadro clínico ainda requer cuidados e o menino segue em vigilância respiratória".

Francisco Dyogo, por sua vez, evolui bem. Ele permanece internado no hospital Vitória, na Barra da Tijuca. Segundo o Flamengo, o jogador "respira sem ajuda de oxigênio, segue estável e ainda com tratamento de antibiótico venoso".

Um terceiro jogador que ficou ferido no incêndio teve alta hospitalar. Cauan Emanuel, de 14 anos, foi liberado na última segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.