Peter Powell/EFE
Peter Powell/EFE

Seis duelos marcam jogo entre França e Bélgica por vaga à decisão

São encontros de jogadores que se conhecem e qualquer vacilo poderá ser fatal nesta terça-feira

Glauco de Pierri, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

10 Julho 2018 | 05h00

França e Bélgica abrem as semifinais da Copa do Mundo nesta terça-feira às 15 horas (horário de Brasília), em São Petersburgo. Ofensivas, as duas seleções contam com a inspiração de seus principais jogadores e alguns deles poderão ter marcação dupla. Vale tudo para tentar garantir uma vaga na final do Mundial da Rússia. Seis duelos chamarão a atenção seja qual for o resultado da partida. São encontros de jogadores que se conhecem e qualquer vacilo poderá ser fatal para uma das duas equipes.

+ Goleiro da seleção francesa afirma que Bélgica é a melhor equipe da Copa

+ De Bruyne se diz emocionado por semifinal da Copa e agradece Guardiola

MBAPPÉ X CHADLI E CARRASCO

Velocista, driblador e ótimo finalizador, mas também capaz de jogar em função da equipe, como fez contra o Uruguai, Kylian Mbappé faz uma grande Copa do Mundo com apenas 19 anos. Terá que passar pelo volante Chadli, que fecha mais o lado esquerdo da defesa da Bélgica. Se for para o lado direito, terá de passar pela marcação de Carrasco. E os dois marcadores ainda precisarão da ajuda de Vertonghen para conseguir parar a estrela francesa no Mundial da Rússia.

DE BRUYNE X N'GOLO KANTÉ 

Excelente meio-campista, Kevin De Bruyne tem feito um grande mundial na Rússia. Autor do segundo gol contra o Brasil nas quartas de final, tem visão de jogo privilegiada e presença constante no campo de ataque. Terá de passar pela marcação forte de Kanté, eleito o melhor jogador da partida contra a Dinamarca.

HAZARD X PAVARD E POGBA 

Com um futebol refinado, Eden Hazard tem sido um dos principais nomes da Copa do Mundo até agora. Tem técnica apurada, boa visão e ainda é driblador. Também é capaz de acelerar o jogo. Contra o Brasil, colocou Fagner no bolso. Os dois principais marcadores franceses terão de se desdobrar na 'caça' a Hazard, já que o meia da Bélgica não deverá ficar apenas por um lado do campo e a França dificilmente faz maração individual, prefere fechar os espaços de forma coletiva. 

 

LUKAKU X VARANE 

Esse é um duelo perigoso para os dois, tanto para o goleador belga quanto para o zagueiro francês. Do lado da Bélgica, o atacante Lukaku já marcou quatro gols na Copa da Rússia, mostrou velocidade e muita inteligência em todos os jogos da seleção. Mas ele também terá problemas para passar pela forte marcação de Raphael Varane, que faz excelente Copa do Mundo e ainda é uma ótima opção na bola aéra francesa, como contra o Uruguai, quando marcou o primeiro gol francês.

GIROUD X KOMPANY 

É verdade que Giroud ainda não fez nenhum gol nesta Copa do Mundo, mas tem sido fundamental no esquema do técnico Didier Deschamps ao abrir espaço para seus colegas finalizarem. Na semifinal, ele terá de passar pelo zagueirão Vincent Kompany, que teve grande atuação contra o Brasil.

HUGO LLORIS X THIBAUT COURTOIS 

Criticado por parte da imprensa francesa antes do início do Mundial, Lloris, goleiro do Tottenham, tem respondido dentro de campo com ótimas defesas, como contra o Uruguai, em que se esticou todo para espalmar cabeçada de Cáceres. Courtois também está em grande fase e parou o ataque do Brasil no segundo tempo, principalmente em chute de Neymar, já no fim do jogo e que a bola tinha endereço certo. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.