Stepahne Mahe / Reuters
Stepahne Mahe / Reuters

Seis jogadores brasileiros concorrem à vaga na 'seleção do mundo'

Lista apresentada pela Fifa conta com 55 nomes, sendo nove espanhóis

Jamil Chade, correspondente / Genebra, O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2018 | 09h08

Seis brasileiros concorrem a um lugar na seleção do mundo de 2018. A lista de 55 nomes apresentada nesta segunda-feira pela Fifa e pela FIFPro inclui Daniel Alves, Marcelo, Thiago Silva, Casemiro, Philippe Coutinho e Neymar.

O atacante do Paris Saint-Germain e agora capitão permanente da seleção brasileira havia ficado de fora da lista dos dez melhores jogadores do mundo e não concorre ao principal prêmio individual. Mas conseguiu um lugar na lista dos jogadores que concorrem a uma vaga na seleção dos melhores do planeta.

A nacionalidade mais presente na lista é a da Espanha, com nove jogadores. A França, campeã do mundo, aparece com oito representantes. Os jogadores europeus são 71% dos finalistas e praticamente todos atuam na Europa.

Para ficar entre os atacantes da "seleção do mundo", Neymar terá de concorrer contra Karim Benzema (França/Real Madrid), Edinson Cavani (Uruguai/PSG), Cristiano Ronaldo (o português jogou a temporada passada pelo Real Madrid, mas atualmente está na Juventus), Paulo Dybala (Argentina/Juventus), Antoine Griezmann (França/Atlético de Madrid), Harry Kane (Inglaterra/Tottenham), Robert Lewandowski (Polônia/Bayern de Munique), Romelu Lukaku (Bélgica/Manchester United), Mario Mandzukic (Croácia/Juventus), Sadio Mane (Senegal/Liverpool), Kylian Mbappé (França/PSG), Lionel Messi (Argentina/Barcelona), Mohamed Salah (Egito/Liverpool) e Luis Suárez (Uruguai/Barcelona).

Entre os goleiros, cinco deles disputam a vaga: Gianluigi Buffon (Itália/PSG/Juventus), Thibaut Courtois (Bélgica/Real Madrid/Chelsea), David De Gea (Espanha/Manchester United), Keylor Navas (Costa Rica/Real Madrid) e Marc-André Ter Stegen (Alemanha/Barcelona).

Marcelo, Daniel Alves e Thiago Silva vão concorrer contra Jordi Alba (Espanha/Barcelona), Daniel Carvajal (Espanha/Real Madrid), Giorgio Chiellini (Itália/Juventus), Diego Godín (Uruguai/Atlético de Madrid), Mats Hummels (Alemanha/Bayern de Munique), Joshua Kimmich (Alemanha/Bayern de Munique) Dejan Lovren (Croácia/Liverpool), Yerry Mina (Colômbia/Everton/Barcelona), Benjamin Pavard (França/Stuttgart), Gerard Piqué (Espanha/Barcelona) e Sergio Ramos (Espanha/Real Madrid), além de Kieran Trippier (Inglaterra/Tottenham), Samuel Umtiti (França/Barcelona), Virgil van Dijk (Holanda/Liverpool), Raphael Varane (França/Real Madrid), Sime Vrsaljko (Croácia/Atlético de Madrid) e Kyle Walker (Inglaterra/Manchester City).

No meio ainda concorrem Sergio Busquets (Espanha/Barcelona), Kevin De Bruyne (Bélgica/Manchester City), Eden Hazard (Bélgica/Chelsea), Andres Iniesta (Espanha/Vissel Kobe), Isco (Espanha/Real Madrid), N'Golo Kante (França/Chelsea), Nemanja Matic (Sérvia/Manchester United), Luka Modric (Croácia/Real Madrid), Paul Pogba (França/Manchester United), Ivan Rakitic (Croácia/Barcelona), David Silva (Espanha/Manchester City) e Arturo Vidal (Chile/Barcelona).

A escolha envolve os votos de 25 mil jogadores profissionais de 65 países. A lista, porém, é amplamente dominada pelo Real Madrid, com onze jogadores na lista dos 55 melhores. Os vencedores serão anunciados no dia 24 de setembro, em Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.