Seleção atrapalha planos de Tite no Corinthians

A convocação de Ralf, Paulinho e Fábio Santos para defender a seleção brasileira no Superclássico das Américas, no dia 21, em Buenos Aires, atrapalhou o planejamento de Tite para o Mundial e o técnico reclamou. "É um momento de preparação muito importante. O Corinthians corre um risco muito grande", justificou.

RAPHAEL RAMOS, Agência Estado

13 de novembro de 2012 | 18h49

Tite queria que o Corinthians estivesse pronto nas últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro (contra Internacional, Santos e São Paulo), mas, a começar pela partida de domingo em Porto Alegre, o treinador coleciona problemas.

Emerson, que não joga desde 13 de outubro por causa de uma lesão no joelho direito, está liberado pelo departamento médico, mas ainda não tem condições de ser titular. Danilo, depois de ficar quase um mês fora por causa de um corte no tornozelo direito, voltou contra o Coritiba, mas aguenta jogar somente 70 minutos.

A situação de Paulinho e Fábio Santos também não é a ideal. Os dois estão com a seleção brasileira, enfrentam a Colômbia nos Estados Unidos nesta quarta-feira e só se reapresentarão no CT do Parque Ecológico na sexta-feira. A tendência é Tite não usá-los por 90 minutos no domingo porque ambos estarão com a seleção no dia 21, na La Bombonera. Por causa da seleção, Ralf também não deve jogar os 90 minutos contra o Inter e diante do Santos, dia 25.

Diante das dificuldades para contar com o elenco 100%, Tite projeta que apenas no clássico com o São Paulo, dia 2 de dezembro, na última rodada do Brasileiro, é que o Corinthians estará pronto para o Mundial. Assim, a tendência é que a formação deste jogo seja a mesma do primeiro jogo no Japão, dia 12. "Agora, estamos numa fase de refinamento técnico e trabalho de campo. A previsão é estar pronto no jogo com o São Paulo para, então, só fazermos alguns ajustes", explicou Tite.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.