Divulgação
Divulgação

Seleção brasileira deve fazer primeiro jogo após a Copa na Arena das Dunas

Federação do Rio Grande do Norte diz que CBF garantiu amistoso do Brasil em setembro

Luan Xavier, O Estado de S. Paulo

16 de maio de 2014 | 23h05

NATAL - O primeiro jogo da seleção brasileira após a Copa do Mundo deve ser realizado na Arena das Dunas, em Natal. A informação foi divulgada pelo presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) após reunião com o presidente da CBF, José Maria Marin.

"Está fechado. [A partida em Natal] foi um compromisso assumido pela CBF conosco", disse José Vanildo, presidente da FNF, que espera ver o time de Felipão comemorando o hexacampeonato mundial na capital do Rio Grande do Norte.

A reunião que selou a realização do jogo do Brasil na Arena das Dunas aconteceu na manhã desta sexta-feira, 16, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, e contou com a presença, além dos dirigentes, do presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pré-candidato ao governo de seu Estado.

O jogo ainda não tem adversário nem data definidos, mas segundo o presidente da FNF o compromisso assumido por Marin foi encaixá-lo na primeira data disponibilizada pela Fifa - no calendário da entidade os primeiros amistosos entre seleções depois do Mundial podem ser marcados nos dias 1 e 7 de setembro.

O calendário da CBF marca apenas duas partidas da seleção durante o segundo semestre. No dia 11 de outubro, o Brasil enfrenta a Argentina pelo Superclássico das Américas no Estádio Ninho do Pássaro, em Pequim. Depois, no dia 12 de novembro, o time canarinho encara a Turquia, em Istambul.

NATAL

Esta será a segunda vez que a seleção brasileira vai atuar em Natal. A primeira foi em 1982, durante os amistosos do time de Telê Santana antes da Copa do Mundo da Espanha. A adversária foi a Alemanha Oriental, derrotada por 3 a 1 no antigo Estádio Castelão lotado por 48 mil pessoas.

"É uma notícia excelente. Depois de tantos anos a gente vai poder ver a seleção brasileira mais uma vez em Natal. Já que não vai dar para ver na Copa, pelo menos será logo depois dela", comentou o dirigente potiguar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.