Divulgação/CBF
Divulgação/CBF

Seleção brasileira inicia treinos para clássico com a Argentina

Jogo marca volta de Neymar após suspensão por expulsão

O ESTADO DE S. PAULO

09 Novembro 2015 | 07h00

A seleção brasileira inicia nesta segunda-feira, às 17h, a preparação para os jogos contra Argentina e Peru, pelas Eliminatórias das Copa do Mundo. Os treinos segunda e terça serão no CT do Corinthians, no Parque Ecológico. Na quarta-feira, a atividade será pela manhã, no Itaquerão. À tarde, a delegação viaja para Buenos Aires.

A partida contra a Argentina, pela terceira rodada das Eliminatórias, marcará a volta de Neymar à seleção. O craque não participou dos dois primeiros jogos, contra Chile e Venezuela, porque teve de cumprir as últimas partidas da suspensão que lhe foi imposta pela expulsão após o jogo com a Colômbia pela Copa América, e retorna com motivação extra.

No domingo, depois de comandar mais uma vez o Barcelona, na vitória sobre o Villarreal pelo Campeonato Espanhol, quando marcou um gol de placa, o craque foi questionado sobre a próxima partida da competição – o clássico do dia 21 com o Real Madrid. E disparou: “Temos que pensar no clássico, mas agora eu vou me concentrar na seleção’’.

Neymar se apresenta apenas às 17h30, junto com seu companheiro de Barcelona Daniel Alves. Eles não participam do treino desta segunda, assim como Hulk (Zenit) e Danilo (Real Madrid), que chegam à noite.

O técnico Dunga decidiu viajar para a Argentina apenas na véspera da partida contra o maior rival do continente por alguns motivos: entre eles estão evitar a pressão e o clima carregado que a seleção poderia enfrentar em Buenos Aires e também pelo fato de o CT corintiano ter instalações modernas, bem como o Itaquerão.

Como acontece frequentemente nas convocações da seleção, Dunga teve novamente de alterar a lista original, por contusão de dois jogadores que havia chamado.

Assim, o lateral-esquerdo Marcelo acabou substituído por Douglas Santos, do Atlético-MG, e o zagueiro Marquinhos, do PSG, cedeu seu lugar a Gabriel Paulista, que defende o Arsenal, da Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.