Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Seleção brasileira já está em Montevidéu

A Seleção Brasileira já está em Montevidéu. No início da madrugada desta segunda-feira a delegação chegou ao hotel Sheraton, onde ficará concentrada até a partida de quarta-feira, quando enfrenta o Uruguai, em partida válida pela 13ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006. Logo mais, às 16 horas, no Estádio Luis Franzini, a equipe do técnico Carlos Alberto Parreira deverá realizar um treinamento coletivo.O estádio pertence ao Defensor - clube da 1ª divisão uruguaia - e está localizado muito próximo do hotel. Parreira fará pelo menos uma mudança no time. O zagueiro Juan, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, está fora e será substituído por Luisão. Outra mudança poderá ocorrer na frente. Existe a possibilidade de o técnico começa a partida com Robinho no lugar de Juninho Pernambucano. Segundo colocado com 23 pontos, o Brasil vai para esta partida tentando quebrar um longo jejum: há 29 anos não vence o Uruguai no estádio Centenário. Parreira sabe que encontrará uma seleção bem diferente daquela que o Brasil enfrentou em novembro de 2003, em Curitiba, no primeiro turno. Aquele jogo terminou empatado em 3 a 3, mas, para o treinador, o Brasil poderia ter goleado. Só não fez isso por "vacilos" no segundo tempo.Para Parreira, o time do Uruguai melhorou bastante desde que mudou de treinador: saiu Carrasco, que comandou a Celeste naquele empate, e entrou Jorge Fossati. Os uruguaios, por sua vez, apelarão à escrita de Montevidéu paraaproximar-se da vitória e uma consequente vaga à Copa de 2006. O time vem de um empate por 1 a 1 com o Chile no Estádio Nacional deSantiago e ocupa a quinta posição da tabela com 15 pontos, um a maisque Colômbia, Chile e Venezuela e um a menos que o Paraguai, que ocupa a quarta colocação, a última que garante vaga direta. Se a disputa terminasse hoje, o Uruguai disputaria uma repescagemcontra uma equipe da Oceania por uma vaga à Copa. ARGENTINA - Já a Argentina manteve-se na liderança das Eliminatórias após conquistar uma importante vitória por 2 a 1 sobre a Bolívia na altitude de La Paz, cidade onde não tinha vencido nos últimos 32 anos. Agora, o time pega a Colômbia, em Buenos Aires. Os colombianos, que só venceram como visitantes o Peru,enfrentarão a força máxima argentina, depois de o técnico JoséPekerman criar dois grupos de trabalho, um experimental, maisbaseado na força física, para viajar à Bolívia e outro - maisexperiente - para encarar a partida em casa. A Argentina, que lidera com 25 pontos, só cedeu dois empates jogando como anfitrião, contra Chile (2-2) e Paraguai (0-0). O Equador, que agora ocupa a terceira colocação, com 19 pontos,após golear o Paraguai por 5 a 2, viajará ao Peru, seleção com a qualempatou sem gols no primeiro turno. A equipe de Luis Fernando Suárez não conseguiu ainda um resultadopositivo como visitante. É por isso que esse jogo, contra umadversário na parte de baixo da tabela, pode servir para reafirmarsua candidatura às vagas. Paraguai e Chile protagonizarão em Assunção um jogo entre doistimes que vêm de resultados negativos na 12ª rodada, e nem podempensar em empatar. Completa a rodada o jogo entre Bolívia e Venezuela, que seenfrentam para evitar uma precoce eliminação. Os bolivianos,lanternas, têm 10 pontos, enquanto os venezuelanos, com 14, ocupam aoitava colocação. Veja todos os jogos da 13ª das Eliminatórias Sul-Americanas: 3ª feira: Bolívia x Venezuela (17h de Brasília)4ª feira: Paraguai x Chile (20h) Peru x Equador (22h)Uruguai x Brasil (21h30)Argentina x Colômbia (20h)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.