Seleção brasileira registra a pior derrota de uma equipe anfitriã

Nunca um país sofreu uma goleada tão grande jogando em casa; Brasil igualou o México ao perder pela segunda vez como anfitrião

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

09 Julho 2014 | 05h00

A goleada da Alemanha por 7 a 1 sobre o Brasil entrou para a história também por ser a maior derrota de um país anfitrião em Copas. Até então o pior revés em casa era da África do Sul, que acabou eliminada ainda na primeira fase ao ser derrotada por 3 a 0 pelo Uruguai, em 2010. O México, em 1970, caiu nas quartas de final após a Itália fazer  4 a 1. A seleção brasileira também igualou o México ao perder pela segunda vez.

Outros 11 países perderam a chance de vencer em casa: França (1938), Brasil (1950), Suíça (1954), Suécia (1958), Chile (1962), Espanha (1982), Itália (1990),  Estados Unidos (1994), Japão (2002), Coreia do Sul (2002) e Alemanha (2006). A seleção mexicana voltou a ser eliminada nas quartas de final na edição de  1986.

Franceses, norte-americanos e japoneses acabaram eliminados nas oitavas de final. A França perdeu por 3 a 1 para a Itália, enquanto as seleções dos Estados  Unidos e do Japão foram derrotadas por Brasil e Japão, respectivamente, por 1 a 0. A Espanha, em 1982, não conseguiu passar por Alemanha e Inglaterra na  busca por uma vaga na semifinal. O time perdeu para os alemães por 2 a 1 e empatou com o ingleses por 0 a 0.

Em 1954, a seleção suíça também sofreu sete gols, mas conseguiu fazer cinco na derrota para a Áustria nas quartas de final. O maior número de eliminações  ocorreu na semifinal: foram quatro quedas antes de o Brasil aumentar a lista. Em 1962, o Chile perdeu por 4 a 2 para o Brasil. A Itália, por sua vez, foi  derrotada nos pênaltis na Copa de 1990. Já a Coreia do Sul, em 2002, não resistiu à força alemã (o jogo terminou 1 a 0). A própria Alemanha acabou eliminada  quatro anos depois, ao perder para a Itália por 2 a 0.

Em duas oportunidades o anfitrião perdeu na decisão da Copa, ficando com o vice-campeonato. Além do Brasil em 1950 (2 a 1 para o Uruguai), a Suécia levou  cinco gols na final de 1958, quando foi goleada por 5 a 2.No total, seis países conseguiram erguer a taça em casa: Uruguai (1930), Itália (1934), Inglaterra  (1966), Alemanha (1974), Argentina (1978) e França (1998).

Confira o desempenho dos anfitriões

1930

Uruguai campeão

1934

Itália campeã

1938

França derrotada pela Itália nas quartas de final (3 a 1)

1950

Brasil perdeu para o Uruguai na decisão (2 a 1)

1954

Suíça eliminada nas quartas de final pela Áustria (7 a 5)

1958

Suécia vice-campeã mundial (perdeu por 5 a 2 para o Brasil)

1962

Chile caiu na semifinal, na derrota por 4 a 2 para o Brasil

1966

Inglaterra campeã

1970

México caiu nos pênaltis para a Alemanha, nas quartas de final, após um 4 a 1 para a Itália

1974

Alemanha campeã

1978

Argentina campeã

1982

Espanha eliminada na segunda fase (perdeu para a Alemanha 2 a 1 e empatou sem gols com a Inglaterra)

1986

México perdeu para a Alemanha nos pênaltis depois de um empate sem gols

1990

Itália acabou eliminada na semifinal pela Argentina, nos pênaltis. No tempo normal, o jogo ficou 1 a 1

1994

Estados Unidos perdeu para o Brasil nas oitavas de final, por 1 a 0

1998

França campeã

2002

Japão se despediu da Copa nas oitavas, contra a Turquia (1 a 0). Já a Coreia perdeu para a Alemanha na semifinal (1 a 0)

2006

Alemanha derrotada pela Itália na semifinal (2 a 0)

2010

África do Sul não chegou às oitavas e deixou a competição após uma derrota (3 a 0 para o Uruguai), um empate ( 1 a 1 com o México) e uma vitória ( 2 a 1  contra a França)   

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.