Seleção colombiana participará de ato anti-Farc

A equipe de tênis da Colômbia - que disputa da Copa Davis - se juntará aos jogadores de futebol

30 de janeiro de 2008 | 18h02

A seleção de futebol da Colômbia participará na próxima segunda-feira em Montevidéu, no Uruguai, da mobilização mundial convocada por organizações contra ação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), informou por meio de um comunicado, nesta quarta-feira, a embaixada colombiana em Montevidéu. A seleção colombiana disputará na quarta-feira da semana que vem um amistoso contra o combinado uruguaio no Estádio Centenário de Montevidéu. O comunicado acrescentou que também participarão do ato dirigentes da Federação de Tênis da Colômbia, que estarão no Uruguai para o confronto entre seleções dos dois países pela Copa Davis entre 8 e 10 de fevereiro em Punta del Este, principal balneário uruguaio. No ato, um sacerdote dirigirá uma oração e em seguida discursará Fanny Ovalle, futura presidente da Associação de Damas Colombianas no Uruguai, uma das organizações que convocaram o ato. A iniciativa nasceu no dia 4 de janeiro no site de relacionamentos Facebook, como idéia de colombianos de um grupo sem filiação política, segundo indica o site http://www.colombiasoyyo.org/ ao convocar a mobilização. A principal mobilização contra as Farc acontecerá em uma praça da capital Bogotá e será acompanhada por manifestações em diferentes locais do mundo. No dia 10 de janeiro as Farc libertaram Clara Rojas e Consuelo González, duas reféns que as Farc mantinham seqüestradas há seis anos, com a mediação do presidente venezuelano Hugo Chávez.

Tudo o que sabemos sobre:
seleção colombianaprotestofarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.