REUTERS/Mihai Barbu
REUTERS/Mihai Barbu

Seleção da Ucrânia marca amistoso e jogará pela 1ª vez após início da guerra com a Rússia

No dia 11 de maio, ucranianos enfrentarão o alemão Borussia Mönchengladbach em preparação para os duelos da repescagem para a Copa do Mundo do Catar

Redação, Estadão Conteúdo

29 de abril de 2022 | 18h20

A Federação Ucraniana de Futebol anunciou nesta sexta-feira que sua seleção nacional vai enfrentar o Borussia Mönchengladbach em uma partida amistosa no dia 11 de maio. O jogo, que terá a arena do clube alemão como palco, será o primeiro da Ucrânia desde o início da guerra promovida pela Rússia no país. Los lucros da partida serão destinados a pessoas afetadas pelo conflito e torcedores ucranianos poderão assistir ao jogo gratuitamente.

A Ucrânia não disputa uma partida desde novembro do ano passado, quando venceu a Bósnia Herzegovina pela última rodada do Grupo D das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo. Com a vitória naquela ocasião, ficou em segundo lugar da chave, liderada pela França, e conseguiu uma vaga na repescagem.

A seleção disputaria a semifinal da repescagem no dia 24 de março, contra a Escócia, mas o início da guerra forçou o adiamento para o dia 10 de junho. O time que sair vencedor decide com o País de Gales uma vaga no Grupo B da Copa do Mundo, formado por Inglaterra, Irã e Estados Unidos.

"A comissão técnica dos Azuis e Amarelos, liderada por Oleksandr Petrakov, gostaria de agradecer à direção e comissão técnica do Borussia pela oportunidade de disputar este jogo, que é um elemento importante na preparação da seleção para a repescagem da Copa do Mundo de 2022", escreveu a Federação Ucraniana em comunicado.

Os ucranianos iniciam na próxima segunda-feira, no centro de treinamento da Associação Eslovena de Futebol, a preparação para os próximos compromissos. Depois de enfrentar o Borussia Mönchengladbach no amistoso e a Escócia pelas eliminatórias, eles começam a disputa da Liga das Nações da Uefa, em partida contra a Irlanda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.