Seleção do Brasileiro vence Corinthians

No jogo festivo que marcou o encerramento do Brasileirão 2005, a seleção do campeonato derrotou o campeão Corinthians por 1 a 0, neste domingo, no Morumbi, em São Paulo. O tempo frio afastou o público, que não foi em grande número ao estádio, e as férias impediram a presença de alguns jogadores importantes.O Corinthians, por exemplo, entrou em campo sem seu principal jogador, o argentino Tevez, que também foi eleito o melhor do Campeonato Brasileiro - ele já está curtindo as férias em Buenos Aires. Além dele, o técnico Antônio Lopes não pôde contar com dois titulares: Rosinei e Betão.A seleção do campeonato também estava desfalcada. Rogério Ceni e Lugano estão com o São Paulo no Japão, para o Mundial de Clubes da Fifa. Enquanto Ricardinho, Gamarra e Edmundo não apareceram no Morumbi, diminuindo as opções do técnico Muricy Ramalho.Lados opostos - Duas cenas podem resumir o espírito do jogo deste domigno. A primeira: no saguão do Morumbi, faltando 15 minutos para a partida começar, Carlos Alberto chega correndo, muito atrasado para defender o Corinthians, e revela que perdeu a hora no Rio. A segunda: antes de começar a partida, os jogadores da seleção do campeonato dão as mãos e prometem vencer. Assim, ficou claro que as duas equipes tinham motivações bem diferentes.Dessa maneira, a seleção do campeonato chegou à vitória ainda no primeiro tempo. Aos 20 minutos, o atacante Fernandão fez 1 a 0 ao aproveitar o rebote do goleiro Fábio Costa, após cabeçada de Rafael Sóbis.?Nós viemos estragar a festa deles e conseguimos. Nós viemos para jogar sério. Carimbamos a faixa corintiana. Eles foram os campeões do Brasil, mas perderam o último jogo do ano?, comemorou o volante Marcinho Guerreiro, do Palmeiras. ?O título foi deles com mérito, mas eu queria muito ganhar do Corinthians. Eu não joguei contra esse time durante o ano, porque estava suspenso e machucado. Foi gostoso ganhar?, disse o meia Petkovic, do Fluminense - ele estava tão decidido a levar a sério o jogo que até se recusou a sair no intervalo quando Muricy quis trocá-lo. Enquanto isso, Coelho mostrou o espírito corintiano no jogo festivo. ?Para mim, não há o menor problema em perder esse jogo. Viemos nos divertir?, explicou.Bronca - Só que essa diversão não chegou até o banco de reservas. O técnico Antônio Lopes ficou durante toda a partida reclamando da arbitragem. E, além disso, estava irritadíssimo com o atraso de Carlos Alberto. ?O jogo era festivo, mas o Carlos Alberto não poderia ter feito o que fez. Ele chegou em pleno aquecimento do time para entrar em campo. Lógico que não iria colocá-lo no início do jogo?, reclamou o comandante do Corinthians.No final, como vingança pela derrota, os corintianos levaram ao gramado a taça pela conquista do Campeonato Brasileiro e deram uma volta olímpica no Morumbi. E fizeram a festa da torcida que foi ao estádio.Veja quem jogou:Corinthians - Fábio Costa (Marcelo e depois, Júlio César), Eduardo Ratinho (Coelho), Marinho (Marcus Vinícius), Wendell e Gustavo Nery (Edson); Marcelo Mattos, Bruno Octávio (Fábio Ferreira), William (Carlos Alberto), Dinélson (Nilton) e Elton; Nilmar (Bobô). Técnico: Antônio Lopes.Seleção do Brasileirão: Harlei (Kléber), Gabriel, André Dias, André Leone e Michel Bastos; Marcinho Guerreiro, Tinga, Rodrigo Tabata (Robson) e Petkovic; Fernandão (Alex Dias) e Rafael Sóbis (Ronaldo Angelim). Técnico: Muricy Ramalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.