Felipe Rau/ Estadão
Felipe Rau/ Estadão

Seleção do Paulistão foi escolhida antes da definição da final

FPF recebeu votos até o dia 27 de março, antes do segundo jogo da semifinal

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2018 | 13h19

A seleção do Campeonato Paulista revelada na noite da última segunda-feira incomodou alguns torcedores pelo fato do Corinthians, campeão, ter apenas dois nomes na lista, enquanto o Palmeiras, vice, apareceu com oito citados e mais o técnico Roger Machado. O curioso é que a eleição foi encerrada antes mesmo da definição de quem seriam os finalistas. A FPF estuda alterar a data da votação para o ano que vem. 

+ Carille confirma possível renovação de Emerson Sheik

+ Mateus Vital, Sidcley e Ralf ganham espaço sem alarde

+ Podcast Corinthians: o grande craque do título foi o conjunto

A escolha dos melhores jogadores do Paulistão contou com votos de jornalistas, que tinham até o dia 27 de março, às 15h, para mandar um email em que elegia os seus atletas preferidos. Neste momento, o cenário do Estadual era: o Palmeiras havia vencido o Santos no primeiro jogo da semifinal por 1 a 0 (o jogo da volta foi no dia 27 de março, mas às 20h30, quando a votação já havia sido encerrada). E o São Paulo tinha derrotado o Corinthians por 1 a 0 (o confronto de volta no dia 28).

Assim, foi levado em consideração o desempenho dos times na fase de grupos, nas quartas de final e no primeiro jogo da semifinal. Com a data tão distante do fim e sem a definição nem mesmo de quem seriam os finalistas, a FPF correu o risco de ver sua seleção sendo ainda mais contestada se o resultado da semifinal fosse diferente.

Caso São Paulo e Santos tivessem avançado na decisão, por exemplo (ambos foram eliminados nos pênaltis), poderíamos ter apenas um jogador finalista na seleção (Gabriel Barbosa). E se o São Paulo fosse o campeão, o vencedor da competição não teria nenhum representante.

O Estado entrou em contato com a FPF, mas a entidade não quis se manifestar sobre o assunto. Entretanto, a reportagem apurou que o assunto foi discutido internamente na FPF e a entidade estuda realizar mudanças para o ano que vem. 

A eleição do Paulistão ficou com Jailson (Palmeiras); Marcos Rocha (Palmeiras), Antônio Carlos (Palmeiras), Balbuena (Corinthians) e Victor Luís (Palmeiras); Felipe Melo (Palmeiras), Lucas Lima (Palmeiras) e Rodriguinho (Corinthians); Dudu (Palmeiras), Borja (Palmeiras) e Gabriel Barbosa (Santos). O técnico eleito foi Roger Machado, também do Palmeiras.

O craque da competição, em votação feita pelos jornalistas e em outra com voto popular, ganhou Jailson. Já a revelação do campeonato foi o atacante Rodrygo, do Santos e o craque do interior, Bruno Moraes, do Botafogo, de Ribeirão Preto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.