Seleção em busca de descontração

A classificação antecipada da seleção brasileira à Copa do Mundo da Alemanha criou um ambiente de tranqüilidade na equipe, a ponto de vários jogadores deixarem claro que a partida de domingo, contra a Bolívia, em La Paz, será uma oportunidade especial para o time se descontrair. ?A gente vai poder se divertir um pouco. Com menos responsabilidade, tudo fica mais fácil?, disse o lateral-esquerdo Roberto Carlos, do Real Madrid. Ronaldo também acompanhou a opinião do colega de clube. Para ele, o Brasil vai entrar em campo relaxado, em busca da vitória, mas sem pressões. Outro jogador consagrado mundialmente, Ronaldinho Gaúcho, do Barcelona, destacou que o confronto não tem a mesma importância das últimos compromissos da seleção nas eliminatórias mais recentes, em que garantiu vaga ao Mundial na reta final. ?Para nós, o objetivo já foi alcançado. Não era (o objetivo) a classificação para a Copa do Mundo??, comentou Ronaldinho Gaúcho, que hoje pela manhã assinou contrato com a Telemar, num evento concorrido no Rio. O zagueiro Roque Júnior afirmou que a seleção está motivada e disposta a conquistar seis pontos nas duas partidas restantes (Bolívia e Venezuela). Mas repetiu o discurso de Gaúcho. ?Nossa obrigação era a de assegurar o lugar do Brasil no Mundial.? O jogador não considera importante uma disputa particular com a Argentina pela primeira posição no torneio classificatório. ?Não muda nada passar ou não pelos argentinos. È só ver o retrospecto.? Ele se referia às eliminatórias de 2002, quando os rivais do Brasil ficaram em primeiro lugar e foram eliminados logo na fase inicial do Mundial da Coréia do Sul e Japão. Sem saber da opinião dos atletas, o técnico Carlos Alberto Parreira repetiu várias vezes que foi traçada uma nova meta para a seleção: vencer as duas partidas e assim lutar para terminar as eliminatórias na frente da Argentina. De início, prevê complicações em La Paz. ?Em 1993 e 2001, a seleção perdeu para a Bolívia lá na mesma cidade. Temos de fazer um jogo inteligente, amenizando os efeitos da altitude.? Fome ? Ronaldo está sem marcar um gol na seleção desde 9 de outubro de 2004, quando o Brasil venceu a Venezuela por 5 a 2, em Maracaibo. Espera agora quebrar o jejum. ?Não vejo a hora de recuperar esse tempo perdido. Quero voltar a fazer gols, quebrar recordes. Motivação não falta?, afirmou o atacante, que pode ser poupado do jogo em La Paz. Time ? Carlos Alberto Parreira só revelará na sexta-feira a equipe para a partida de domingo. Hoje, ele não quis falar da provável escalação, explicando que não gostaria de antecipar nada sem conversar antes com os atletas. O grupo estava incompleto em Teresópolis. Dos 26 convocados, três só devem chegar nesta quinta-feira à cidade serrana do Estado do Rio, onde fica a concentração da seleção, na Granja Comary. Gustavo Nery e Cicinho tiveram compromissos hoje pelo Campeonato Brasileiro e Juninho Pernambucano se atrasou na França por causa da greve geral no país.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2005 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.