Seleção fará treino secreto em Seul

Depois de empates melancólicos sem gols com Canadá e Japão, o técnico da seleção brasileira, Emerson Leão, resolveu esconder o jogo da equipe. Ele vai realizar nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico de Seul, um treino secreto. E acredita que assim surpreenderá a França, na partida pela semifinal da Copa das Confederações, quinta-feira cedo, na cidade de Suwon, às 8 horas de Brasília. A estratégia de Leão não faz o menor sentido. O futebol medíocre do time na competição não permite inovações táticas ou seja lá o que for em tão curto período. Com uma equipe tão fraca, formada por Leomar, Zé Maria e Cia, o mais sensato seria Leão esconder-se. Ele disse hoje que exigiria cobranças de pênaltis no treino secreto, a fim de que o time se prepare para a eventualidade de o jogo ser disputado por meio dessas cobranças livres.Convicto de que realiza excelente trabalho, ressaltou um dado no mínimo questionável sobre o desempenho da seleção nos últimos quatro jogos: "Marcamos quatro gols e não levamos nenhum; temos uma defesa muito eficiente." Esse setor foi testado contra o lanterna da Liga Japonesa, o Tokyo Verdi, Camarões e as inexpressivas equipes de Canadá e Japão.A informação inicial de Leão era a de que a delegação ficaria hospedada na cidade de Suwon, local da partida da semifinal, contra a França. Mas uma falha administrativa deixou o técnico irritado. O hotel reservado fica em Seul, a 60 quilômetros de Suwon. Por isso, Leão transferiu de Suwon para Seul o treino de amanhã. "Com uma hora e meia para ir, perderíamos 3 horas preciosas de tempo para treinar no local do jogo; não posso fazer isso na véspera de uma decisão", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.