Seleção faz primeiro treino em Pequim com só 17 jogadores

Seleção faz primeiro treino em Pequim com só 17 jogadores

Kaká, Souza, Marcelo Grohe, Juan, Rômulo e David Luiz desfalcam primeiro trabalho de preparação para Superclássico das Américas

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

07 de outubro de 2014 | 08h25

A seleção brasileira realizou nesta terça-feira o seu primeiro treino em solo chinês. Dos 23 convocados, 17 foram ao gramado do Olympic Sports Center Stadium, em Pequim. A atividade durou cerca de 1h30. Sábado, o Brasil enfrenta a Argentina, no Ninho do Pássaro, pelo Superclássico das Américas. Três dias depois encara o Japão, em Cingapura.

Ainda não se apresentaram à seleção o meia Kaká, o volante Souza, o goleiro Marcelo Grohe, o zagueiro Juan e o volante Rômulo. O zagueiro David Luiz chegou a Pequim depois que o treinamento já tinha sido iniciado.

O goleiro Jefferson, que sofreu uma luxação no dedo mínimo na mão esquerda, semana passada, em partida contra o Santos, pela Copa do Brasil, treinou normalmente. Ao lado de Rafael Cabral, o botafoguense passou praticamente a atividade toda defendendo chutes do preparador de goleiros Taffarel.

Para os jogadores de linha, o treino foi leve, já que 12 atletas haviam desembarcado em Pequim horas antes de ir a campo. Dunga não deu pistas da equipe titular, dividiu os jogadores em três grupos e fez um trabalho em campo reduzido. Na equipe de colete vermelho atuaram Diego Tardelli, Filipe Luís, Philippe Coutinho, Mário Fernandes e Éverton Ribeiro. De branco estavam Oscar, Elias, Willian, Danilo e Gil. Já Neymar, Dodô, Luiz Gustavo, Miranda e Robinho estavam sem colete.

Miranda e Danilo não participaram dessa atividade. Enquanto os outros jogadores davam sequência ao trabalho em campo reduzido, os dois fizeram alongamento. A seleção brasileira volta a treinar nesta quarta-feira às 4h30 (horário de Brasília). A previsão é de que Dunga tenha todos os jogadores à disposição e esboce o time que começará jogando contra a Argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.