Pedro Martins / MoWA Press
Pedro Martins / MoWA Press

Seleção faz segundo treino em Paris para amistoso com Japão

Sem Diego, Coutinho e Fernandinho, jogadores fazem atividade sob orientação de Tite no Parque dos Príncipes

Andrei Netto, correspondente em Paris, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2017 | 14h24

PARIS - A Seleção Brasileira voltou a campo nesta terça-feira, 7, para treinar no estádio Parque dos Príncipes, casa do Paris Saint-Germain (PSG), em Paris. A atividade foi a com o grupo completo, já que Diego, do Flamengo, e Diego Souza, do Sport, chegaram à capital francesa para se juntar ao grupo que joga na sexta em Lille, contra o Japão. 

+ CBF prepara forte esquema para a seleção brasileira na Rússia

+ Inglaterra anuncia mais 3 cortes e acumula 6 baixas para pegar Alemanha e Brasil

A má notícia ficou por conta do meia do Flamengo, que já não havia participado do último jogo de seu clube, na derrota de 3 a 1 contra o Grêmio, em Porto Alegre, por problema muscular. Ainda lesionado, Diego foi levado para avaliação pelo médico da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar, e fez trabalho individualizado de fisioterapia.  Ainda nessa terça, o meia fará exames complementares para confirmar sua situação.

+ Maior goleador das Copas, Klose levará taça a palco do sorteio do Mundial de 2018

Além dele, Philippe Coutinho, meia do Liverpool, também se recupera de lesão no músculo adutor da coxa esquerda e está praticamente fora do confronto contra o Japão, na sexta-feira, às 13h, 10h de Brasília. Mas ele não será cortado porque tem chances de participar do jogo contra a Inglaterra, em Londres, no dia 14, terça-feira.

Fernandinho também não participou do treino, mas apenas para prolongar o tempo de recuperação pós-jogo pelo Manchester City. Em princípio, não preocupa.

Em campo, Tite montou duas equipes, distribuindo coletes amarelos e vermelhos para um treino em campo reduzido. "Se a bola não parar fica melhor o trabalho", disse Tite, que orientou os dois times dentro de campo, por vezes pressionando os jogadores a finalizarem a jogada o mais rápido possível, em 20, 15 ou 10 segundos.

Com o colete amarelo, foram escalados Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Alex Sandro, Renato Augusto, Paulinho, Taison, Neymar, Gabriel Jesus e Firmino. Com o vermelho, estiveram Jemerson, Thiago Silva, Marcelo, Danilo, Casemiro, Diego Souza, Giuliano, Willian e Douglas Costa. 

Essas formações ainda não permitem saber qual é a tendência de Tite para o time que vai entrar em campo na sexta-feira. Para treinar um time mais próximo daquele que tende a enfrentar os japoneses, o treinador pediu para a imprensa se retirar e continuou o trabalho a portas fechadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.