Divulgação/Twitter Federação Chilena de Futebol
Divulgação/Twitter Federação Chilena de Futebol

Seleção feminina de futebol derrota o Chile e fecha série de amistosos com 100%

Brasil aplicou 3 a 0 nas chilenas, no estádio La Portada, na cidade de La Serena

Estadão Conteúdo

29 Novembro 2017 | 00h06

Assim como aconteceu no último sábado, a seleção brasileira de futebol feminino derrotou o Chile com tranquilidade, nesta terça-feira, e fechou a série de amistosos na casa do rival com 100% de aproveitamento. Após os 4 a 0 do primeiro duelo, desta vez o Brasil aplicou um 3 a 0 nas chilenas, no estádio La Portada, na cidade de La Serena.

Em ritmo intenso, a seleção brasileira dominou as ações desde o apito inicial. Com uma postura ofensiva, não demorou muito para abrir o placar. Aos oito minutos, Bia Zaneratto recebeu lançamento de Marta, mostrou frieza e tocou na saída da goleira. O segundo saiu aos 17 - Thais deixou o dela e ampliou a vantagem do time comandado pelo técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão.

Com boa movimentação no ataque, a seleção brasileira chegou ao terceiro gol aos 26 minutos. Após jogada pela esquerda, Debinha completou para o fundo das redes. Na parte final do primeiro tempo, o Chile tentou responder em chute de fora da área, mas parou no travessão.

Na volta do intervalo, a seleção brasileira manteve o domínio. Explorando o toque de bola e a velocidade das atacantes, o Brasil teve um pênalti a favor aos 11 minutos. Ludmila teve a chance de ampliar, mas a cobrança explodiu no travessão e o placar ficou mesmo em 3 a 0.

O Brasil iniciou a partida desta terça-feira com: Aline; Letícia, Mônica, Rafaelle e Rilany; Érika, Andressinha, Thaisinha e Marta; Debinha e Bia Zaneratto.

Os dois amistosos contra as chilenas, anfitriã da próxima edição da Copa América, fazem parte da preparação para a competição da Conmebol, que será disputada entre os dias 4 e 22 de abril.

A competição sul-americana dará à seleção campeã e à vice-campeã vaga direta ao Mundial de 2019, na França, e à Olimpíada de Tóquio, em 2020, no Japão. A terceira colocada disputará uma repescagem contra uma seleção da Concacaf para também ir à França. E as quatro primeiras colocadas estarão garantidas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.