Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Seleção feminina faz treino leve antes do duelo contra Equador pela Copa América

Brasileiras enfrentam equatorianas neste sábado, pela segunda rodada da competição

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2018 | 22h54

Depois de vencer a Argentina por 3 a 1 na estreia da Copa América, a seleção brasileira de futebol feminino treinou nesta sexta-feira visando o duelo contra o Equador, neste sábado, em confronto marcado para as 19 horas (de Brasília), no estádio Sanchez Rumoroso, em Coquimbo, no Chile, válido pela segunda rodada do torneio.

+ Almir Leite - Caboclo será o chefe da seleção brasileira na Copa da Rússia

+ Presidente da Confederação Brasileira de Handebol é afastado do cargo

Como há apenas um dia de descanso entre os jogos da primeira fase da competição, a prioridade da comissão técnica e do departamento médico é a recuperação das atletas titulares, que fizeram um trabalho regenerativo nesta sexta-feira. As jogadoras que não atuaram diante da Argentina foram a campo para um trabalho tático leve.

"A nossa prioridade é a recuperação das jogadoras, temos pouco tempo para isso. Por isso o descanso, o trabalho regenerativo e a alimentação, com o apoio do chef Jaime, são fundamentais", explicou o preparador físico Fábio Guerreiro ao site oficial da CBF.

Estreante em competições oficiais pelo Brasil, a jovem Millene comemorou os minutos em campo diante da Argentina. "Foi um pouquinho no fim do jogo, mas foi muito bom. Estou muito feliz. Deu para tirar um pouco do peso da estreia. Agora é focar nos treinos, no que o treinador e a comissão têm passado para gente no dia a dia", disse.

Depois do duelo contra o Equador, as comandadas do técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, encaram a Venezuela na quarta-feira e na sexta fecharão a campanha na primeira fase contra a Bolívia. Estes confrontos serão válidos pelo Grupo B da competição, na qual os dois primeiros colocados de cada chave avançam a um quadrangular final que será realizado em sistema de pontos corridos - com duelos nos dias 16, 19 e 22 - para definir quem ficará com a taça.

O Brasil tem amplo domínio na história da Copa América. Das oito edições, venceu seis. A atual edição tem como principal atrativo o fato de dar vagas ao Mundial de 2019, na França, e à Olimpíada de 2020, em Tóquio, no Japão.

OUTROS JOGOS

Nesta sexta-feira, as seleções do Grupo A entraram em campo pela segunda rodada da fase inicial. O Paraguai derrotou o Peru por 3 a 0, enquanto que Chile e Colômbia ficaram no empatem em 1 a 1. Antes de Brasil x Equador, neste sábado a Argentina entra em campo às 16h45 em busca da primeira vitória na competição diante da Bolívia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.