Seleção: fórum revela indignação

Depois de quase quatro décadas de hegemonia, a seleção brasileira de futebol atingiu em abril deste ano, aquele que talvez seja o mais alto índice de desconfiança junto ao torcedor. O fraco desempenho do time nas Eliminatórias - é quarto colocado, atrás de Equador, Paraguai e Argentina - deixa no torcedor a sensação de que, pela primeira vez na história, o Brasil pode não disputar uma Copa do Mundo. Durante uma semana, o torcedor foi convidado pelo portal Estadão.com.br a opinar sobre a equipe brasileira, e o resultado foi unânime: sobrou indignação. O torcedor acha que falta planejamento e competência (e em alguns casos, honestidade) aos dirigentes e, amor à camisa por parte dos jogadores. A consulta - aberta no dia seguinte ao empate do Brasil com o Peru ( 1 a 1), no Morumbi - mostra, no entanto, que há divergências em pelo menos dois pontos: a responsabilidade do técnico Emerson Leão e a convocação ou não de jogadores que atuam no exterior. Muitos torcedores acreditam que Leão seja o menos culpado pela crise. Para estes, a responsabilidade é do calendário mal elaborado, principal obstáculo para uma preparação adequada. ?Enquanto nossa seleção continuar sendo administrada como time de peladeiros, ou seja, faz-se um cata de jogadores pela manhã para jogar à noite, seremos sempre envergonhados e iremos sofrer muito para tentar ganhar das Bolívias e Venezuelas da vida. Sem treino ninguém consegue chegar à lugar algum?, escreveu o internauta Irapuam da Silva Leão. ?Concordo totalmente com a renovação na seleção brasileira e é claro que toda renovação necessita de algum tempo para surtir o efeito?, opina Maurício Cortez. Para Thiago Rafael, o problema é outro. ?Os jogadores do Brasil, "as estrelas", só jogam por dinheiro não por prazer e raça?, acredita ele. A opinião de Thiago é reforçada por Fabio Batista Moraes. Para ele, ?o Brasil só vai voltar a vencer e convencer quando esses jogadores que aí estão vestirem a camisa amarelinha com amor e garra, como fazem os jogadores argentinos?, adverte.Flávio Paradella não vê explicação no fato de os ?estrangeiros? ficarem de fora da seleção. ?Não é uma falta de coerência montar uma seleção só com jogadores "nacionais" se o craques estão na Europa? É brincadeira!!!?, diz ele. Para o internauta José Antônio, ?a falta de ética, moral, organização e sobretudo de responsabilidade dos dirigentes está sendo refletida em campo. Enquanto eles (dirigentes) não forem capazes de organizar um calendário lúcido e coerente e campeonatos com fórmulas de disputas bem elaboradas continuaremos passando vergonha?, acredita. Para Azor Barros, a possibilidade de o Brasil ficar de hora da Copa é grande. ?Acho até que vou achar bonito. O Brasil, único país a participar de todas as Copas do Mundo, indo para a repescagem contra a Austrália. O jogo é um sufoco, empatamos, perdemos nos pênaltis e, pasmem, na próxima Copa seremos meros telespectadores?, prevê.Nelson Massami Todo, torce para que Barros esteja errado. ?Estou no Japão há 10 anos, e estou preocupado com a seleção brasileira. Quero que a seleção venha para a Copa do Mundo. Eu acho que Leão deve ficar no comando da seleção e depois a torcida e a imprensa devem deixar Leão trabalhar com tranquilidade. Isso é o que eu penso. Até a população japonesa está preocupada com a seleção brasileira. Onde eu trabalho todo mundo pergunta sobre a seleção. Todo mundo quer ver o Brasil jogando na Copa?, conta ele.A internauta Yneyda Bruno não tem mais esperanças. ?Há muito tempo que o povão brasileiro perdeu uma das poucas diversões que tinha, e que era motivo para discussões legais, de entendidos no esporte. Até quem não curtia futebol se impressionava com a garra dos jogadores e dos torcedores. Hoje tudo pertence a um passado longínquo. Nem temos mais jogadores para aplaudir. O sonho Acabou?, decreta ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.