Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

Seleção inglesa sonda Guardiola para o lugar de Roy Hodgson

De acordo com jornal, FA pagaria R$ 63,9 milhões a espanhol

O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2015 | 10h19

Depois de ter seu nome especulado para comandar o Brasil no lugar de Felipão e antes de Dunga assumir, após o fracasso na Copa do Mundo, o técnico Pep Guardiola é sondado para dirigir outra seleção de ponta do futebol mundial, a Inglaterra. A Federação Inglesa, de acordo com os tablóides do país da Realeza, está disposto a seduzir o treinador espanhol por um 'caminhão' de dinheiro para que ele deixe o Bayern de Munique, clube alemão com quem ele tem contrato até junho do ano que vem.

São oferecidos a Pep Guardiola a quantia de 13,6 milhões de euros anuais, o equivalente a R$ 63,9 milhões por temporada. O contrato seria até o fim da Copa do Mundo da Rússia, em 2018. A Inglaterra está s epreparando para disputar a Eurocopa, em 2016, e as Eliminatórias Europeias para o Mundial. Guardiola ocuparia o lugar de Roy Hodgson, de 68 anos, que está no comando da Inglaterra desde 2012, sem muito sucesso. A notícia é do jornal The Sun. A Federação Inglesa está disposta a trocar toda a comissão técnica do selecionado inglês, o que incluiria as saídas também de Gary Neville, atual ajudando do treinador.

O diretor esportivo da Federação Inglesa, Martin Glenn, já havia dito que Hodgson não teria seu contrato renovado após a Eurocopa do ano que vem, mesmo com o treinador demonstrando seu interesse em comanda a seleção na Copa da Rússia. A intenção de contrataçao Pep Guardiola seria, portanto, após seu vínculo com o Bayern. Da mesma forma, o clube alemão já manifestou o interesse em continuar com o espanhol. Todos em Munique estão satisfeitos com o trabalho de Pep. Nesta semana, ele viu Lewandowiski fazer cinco gols em nove minutos e ficou maravilhado. Guardiola, no entanto, não se manifestou sobre o assunto.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.