Antonio Calanni/AP
Antonio Calanni/AP

Seleção italiana terá mudanças para enfrentar o Egito

Técnico Marcello Lippi avisa que equipe será diferente no jogo desta quinta, às 15h30 (de Brasília)

Agência Estado,

17 de junho de 2009 | 19h36

JOHANNESBURGO - Depois da vitória de virada sobre os Estados Unidos na estreia, a seleção italiana terá mudanças para o jogo desta quinta-feira, contra o Egito, no Estádio Ellis Park, em Johannesburgo, pela segunda rodada da Copa das Confederações. O técnico Marcello Lippi não quis adiantar as alterações, mas prometeu que o time italiano será diferente. O confronto será às 15h30 (de Brasília), com cobertura online do estadao.com.br.

Veja também:

linkDestaque da Itália, Rossi prega respeito ao Egito

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Caso vença o Egito, e o Brasil ganhe dos Estados Unidos também nesta quinta-feira, a Itália garantirá a classificação antecipada para as semifinais. Assim, brasileiros e italianos definiriam apenas o primeiro colocado do Grupo B no confronto direto que fazem no domingo, no encerramento da primeira fase da competição.

Pensando nisso, Marcello Lippi promete um time forte para enfrentar o Egito. "Se perdermos, o jogo contra o Brasil será dramático. Estou fazendo essas mudanças porque sinto que esses jogadores são os melhores para enfrentar este adversário", explicou o treinador, lembrando que os egípcios deram muito trabalho aos brasileiros na estreia.

Itália
Buffon; Zambrotta (Santon), Cannavaro, Chiellini e Grosso; Gattuso, Pirlo, De Rossi e Quagliarella; Rossi e Luca Toni
Técnico: Marcello Lippi
Egito
El Hadary; Fathi, Ahmed Said, Hany Said e Gomaa; Moawad, Shawky, Ahmed Hassan e Eid; Aboutrika e Zidan
Técnico: Hassan Shehata
Árbitro: Martin Hansson (Suécia)

Estádio: Ellis Park, em Johannesburgo (África do Sul)

Horário: 15h30 (de Brasília)

TV: Bandeirantes e SporTV

Uma mudança certa na seleção italiana é a volta do zagueiro Cannavaro, que está recuperado da contusão que o afastou da estreia - assim, Legrottaglie ficará no banco. Lippi também deve dar uma chance ao atacante Rossi, que entrou no segundo tempo do jogo contra os Estados Unidos e foi decisivo para a vitória, com dois gols.

Rossi deve formar dupla de ataque com Luca Toni, outro que ficou no banco na estreia - assim, Gilardino e Iaquinta serão reservas Na defesa, Lippi ainda pode dar um descanso ao lateral Zambrotta, promovendo a entrada de Santon. E no meio-de-campo, Quagliarella tem chance de substituir Camoranesi.

Para Cannavaro, será a chance de encostar ainda mais no ex-zagueiro Paolo Maldini, recordista de jogos pela seleção italiana: são 126, contra 124 do atual capitão da equipe. "Normalmente não ligo muito para recordes, mas tenho que admitir que estou começando a pensar neste", revelou o jogador de 35 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.