Seleção mexicana evita a imprensa no retorno ao país

Após serem eliminados pela Argentina nas oitavas-de-final, os jogadores da seleção mexicana começaram a retornar ao país e não mostraram nenhuma disposição para falar com a imprensa. Um primeiro grupo de 12 jogadores chegou ao aeroporto de Cidade do México, capital do país, na noite desta segunda-feira, mas protegidos por um forte esquema de segurança, passaram direto pela imprensa e por alguns torcedores que os esperavam.Entre os que retornaram estão os atacantes Jared Borgetti e Omar Bravo, o zagueiro Carlos Salcido e o lateral Andres Guardado. Enquanto os jogadores tentavam passar despercebidos pela imprensa e pela torcida, muitos gritavam "mostrem a cara, perdedores" e "fora Lavolpe", em referência ao técnico do México, o argentino Ricardo Lavolpe, cuja permanência à frente da equipe será decidida nos próximos dias pela Federação Mexicana de Futebol. O único que aceitou falar com a imprensa foi Decio de María, secretário geral da Federação Mexicana, que reconheceu a participação da seleção no Mundial da Alemanha como uma das piores de todos os tempos. O secretário reconheceu que a equipe não foi bem na primeira fase, mas que no último jogo deixou escapar, por pouco, a chance de disputar as quartas-de-final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.