Seleção precisa se superar, diz Parreira

Praticamente sem tempo para treinar antes da partida contra o Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa de 2006, a seleção brasileira terá de se "superar" para derrotar o adversário em Assunção, no dia 31, admitiu o técnico Carlos Alberto Parreira. "O Brasil vai ter que se mentalizar para esse jogo. Vai ter que se superar e jogar com muita determinação. Qualidade não falta. É importante que no dia a gente responda com muita velocidade, com muita garra, vontade para poder imperar e colocar em campo a nossa qualidade", afirmou o treinador, que esteve segunda-feira em Belo Horizonte.O Brasil fará apenas um trabalho tático antes da partida contra um adversário tradicional e experiente, revelou Parreira. "O Paraguai hoje é um adversário tradicional de qualquer equipe. Em casa cresce, é um time experiente e jogando em casa, com certeza, todo mundo quer tirar uma lasquinha da seleção pentacampeã", lembrou o técnico.Explicação - A falta de tempo para preparação também foi usada pelo técnico para justificar a ausência do lateral-direito Mancini, que vive um grande momento na Roma, na lista de convocados. "Para esse jogo nós não vamos ter nem tempo de trabalho. É chegar, reunir e jogar. Não há porque fazer adaptação", disse Parreira, que deixou claro que pretende aproveitar o ex-jogador do Atlético-MG e São Caetano, que na Europa tem atuado mais avançado, como um ala."Esse jogador tem um potencial muito grande. Está brilhando numa posição diferente e quando houver a oportunidade ele será convocado para que a gente possa averiguar e testar a capacidade dele de se readaptar à lateral-direita", revelou Parreira, ao comentar sobre Mancini.

Agencia Estado,

23 de março de 2004 | 15h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.