Seleção sérvia ameaça multar atletas que não se esforçarem

Os jogadores da seleção de Sérvia e Montenegro, já eliminada da Copa, foram ameaçados neste domingo de serem multados se não levarem a sério o último compromisso da equipe na primeira fase, contra a Costa do Marfim, também eliminada. A partida está marcada para a próxima quarta, em Munique."A partida contra a Costa do Marfim é nossa prioridade absoluta neste momento", afirmou o porta-voz da delegação serva, Aleksandar Boskovic, que assegurou que "penalidades financeiras" serão impostas aos atletas que não defenderem a honra da equipe, como esperado. "Podemos perder, mas somente com dignidade".Na última sexta, Sérvia e Montenegro foi goleada pela Argentina por 6 a 0 - o pior resultado de uma equipe proveniente da ex-Iugoslávia na história das Copas (até então, esse dado negativo era a derrota de 6 a 1 da antiga Iugoslávia para o Uruguai, em semifinal do Mundial de 1930). Boskovic não especificou o valor da multa, mas acredita-se que parte dos prêmios prometidos - cerca de 2 milhões de euros, que seriam divididos entre os 22 jogadores - seria retida se eles não se esforçarem no jogo contra a equipe africana. "Vamos tentar resgatar parte do nosso orgulho contra a Costa do Marfim", disse o treinador, Ilija Petkovic, que já anunciou que deixa o comando da equipe após a Copa. "Temos de tentar superar as humilhações que sofremos até o momento".Mas a tarefa não parece ser fácil, já que quatro ausências estão confirmadas - o atacante Mateja Kezman (expulso); o meia Ognjen Koroman (suspenso por dois cartões amarelos); e os zagueiros Nemanja Vidic e Ivica Dragutinovic (contundidos).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.