Seleção tem recepção discreta em Barcelona

Meia dúzia de repórteres e três torcedores. Esse foi o "comitê de boas vindas" à delegação brasileira nesta sexta-feira, no aeroporto de Barcelona. O desembarque da seleção pentacampeã mundial, que na terça-feira enfrenta a seleção da Catalunha, não causou impacto algum, até porque só nove jogadores viajaram desde Paris (os outros foram liberados para compromissos por seus clubes no fim de semana). Além disso, entre eles não estavam astros como Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo ou Kaka. Completa, só a comissão técnica, que ao chegar ao hotel que servirá de concentração para os brasileiros encontrou Fábio Luciano, um dos chamados na véspera pelo técnico Carlos Alberto Parreira. O zagueiro viajou para a Espanha assim que soube da convocação.Os três torcedores que foram ao aeroporto - algumas outras pessoas, que lá estavam esperando passageiros também aproveitaram para pedir autógrafos aos brasileiros -, saíram frustrados. O motivo, claro, foi a ausência de Ronaldinho Gaúcho, craque do Barcelona, chamado de "Ronaldino??, que viajara pela manhã para se apresentar ao clube para o jogo de domingo contra o Zaragoza, no encerramento do Campeonato Espanhol. "É uma decepção. Fui ontem (ontem) a Paris ver Brasil x França e agora esperava ver o ?Ronaldino?. Não sabia que ele viria antes??, disse o fã Carlos Murakmi, um catalão que estava com uma camisa da seleção brasileira. Perguntado se estava no aeroporto só por causa de Ronaldinho, ele devolveu: "O que você acha???, falou, enquanto mostrava, com o dedo, o número sete na camisa que vestia.Murakmi concordou com a proposta feita pelos dirigentes do Barcelona a Ronaldinho - dar ao brasileiro um prêmio de 2 milhões de euros para que ele aceite aumentar no seu contrato a multa rescisória de 30 para 100 milhões de euros para, assim, evitar que o assédio de Chelsea inglês e do Real Madrid possibilite uma transferência. "O Barcelona tem de fazer o que for preciso para mantê-lo.?? Já os jornalistas, sem a presença de Ronaldinho, estavam interessados em saber do técnico Carlos Alberto Parreira se ele entende que o Barcelona fará um bom negócio se vier a contratar o são-paulino Luís Fabiano para, provalvelmente, substituir Kluivert. "Fará, sim. Luís Fabiano é um goleador, ganhou experiência, é há dois anos o principal artilheiro do futebol brasileiro??, opinou o treinador. Outra opção do Barça é o francês Trezeguet, atualmente na Juventus.Os jogadores que estavam nesta sexta-feira na seleção: os zagueiros Luisão, Cris, Roque Júnior e Fábio Luciano (que chegou antes da delegação); os volantes Gilberto Silva e Edu; o goleiro Fábio, o lateral-esquerdo Júnior; o meia Alex; e o atacante Adriano.Hoje são esperados o goleiro Marcos e o lateral-direito Mancini. Mas eles não devem chegar a tempo de participar do treino marcado para o centro de treinamentos do Barcelona, às 17 horas locais.Pelo menos nesta sexta-feira a CBF recebeu uma boa notícia. O Milan enviou fax à entidade lamentando ter se "equivocado?? ao pedir a "devolução?? de Dida, Cafu e Kaká - saiu do jogo com a França sentindo dores no tendão de Aquiles, mas o médico José Luís Runco garantiu não ser nada grave - da partida contra a Catalunha e liberou os jogadores para se reapresentaram à seleção amanhã no início da tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.