Seleção vê filme sobre dupla sertaneja

O elenco da Seleção conhecerá hoje à noite "Os dois filhos de Francisco", filme que estreou há duas semanas nas telas brasileiras e que conta a história da dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano. O filme será apresentado aos jogadores após o jantar, no segundo dia de trabalho em Teresópolis. Havia hoje a expectativa de que os cantores pudessem aparecer na Granja Comary, a convite da CBF, para acompanhar o treinamento da tarde. Mas isso não aconteceu. A maioria dos jogadores, entretanto, aprovou a iniciativa da comissão técnica de passar a sessão de cinema e de ter escolhido o filme brasileiro. O meia Renato disse conhecer pessoalmente o cantor Zezé, mas nunca esteve com seu irmão, Luciano. "Adoro as músicas dos dois. E agora, vendo o filme, poderemos conhecer um pouco de sua história", comentou. Para as emissoras de rádio, Renato até arriscou umas notas de uma das canções da dupla, mas mostrou-se extremamente desafinado. Gilberto Silva também aprovou a iniciativa. E disse que certamente não teria como ver o filme na Inglaterra. Renato disse hoje tambem que recebeu uma notificação do seu clube na Espanha solicitando sua participação em pelo mesmo 45 minutos do amistoso da Seleção com o Sevilha, dia 6. Renato repassou a intimação para os dirigentes da CBF, para que a entidade decida se irá liberá-lo ou não. Como se trata de um jogo festivo, em comemoração ao centenário do clube espanhol, Renato não deverá ter problemas para também servir sua equipe. Sua única preocupação é que ele terá de marcar Robinho, com quem jogou no Santos durante duas temporadas. "Se a CBF me liberar, já avisei ao Robinho para ele não fazer graça para o meu lado, pois certamente terei de marcá-lo. Ele não faz graça e eu não chego duro. Esse foi o trato." O meia avisou ainda aos companheiros da Seleção sobre o problema de grama solta do campo do Sevilha, que faz com que muitos atletas prendam o pé no chão em determinadas jogadas. "Isso certamente vai atrapalhar o toque de bola da Seleção", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.