Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Seleção vence Emirados Árabes, mas mostra falhas para defender ouro em Tóquio

Brasil vence por 5 a 2 último amistoso preparatório para os Jogos Olímpicos

Redação, Estadão Conteúdo

15 de julho de 2021 | 18h32

A seleção brasileira olímpica de futebol venceu os Emirados Árabes, por 5 a 2, nesta quinta-feira, em Belgrado, na Sérvia, no último amistoso preparatório para a disputa da Olimpíada de Tóquio. Apesar da vitória, o time do técnico André Jardine mostrou deficiências, que tornam difícil repetir no Japão a medalha de ouro conquistada no Rio em 2016.

André Jardine mandou a campo como time titular: Santos; Dani Alves (capitão), Nino, Diego Carlos e Arana; Gabriel Menino, Bruno Guimarães, Claudinho e Paulinho; Matheus Cunha e Antony. Ricardo, Gabriel Martinelli, Bruno Fuchs, Reinier, Matheus Henrique e Abner Vinícius entrara na etapa final.

Logo a um minuto a expectativa de um jogo de ataque brasileiro contra a defesa árabe foi encerrada. Gabriel Menino errou um passe e forçou a saída de Santos da meta. O Brasil até dominou a partida, mas foi mal na troca de passes e na marcação, dando espaço e moral para os adversários.

Apesar do futebol irregular o Brasil somou inúmeras oportunidades de gol, diante de um fraco adversário, que teve na atuação de Rakaan Waleed a sua salvação para os primeiros 45 minutos. Apesar de baixo, o goleiro foi o destaque com pelo menos quatro boas defesas.

O Brasil forçou muito as jogadas pela direita, com Daniel Alves e Antony, não dando tanta atenção para o setor esquerdo, onde se posicionou Arana. Claudinho e Paulinho não apareceram na criação, enquanto Matheus Cunha e Antony não tiveram sucesso nas finalizações.

Já os Emirados Árabes mostraram organização e bom toque de bola. Em uma de suas raras escapadas para o ataque, Alkaabi deu belo drible em Gabriel Menino e cruzou. A bola bateu em Nino e entrou: 1 a 0.

Terminar o primeiro tempo em desvantagem seria uma catástrofe. Por isso, a seleção foi à frente e obteve e pressionou o adversário. O empate só foi sair aos 43 minutos, com Diego Carlos, que cabeceou forte, após cobrança de escanteio pela direita de Antony.

O início do segundo tempo teve o mesmo panorama. O Brasil dominou, pressionou, perdeu gols e voltou a cometer erros na defesa. Desta forma, os Emirados aproveitaram mais uma vez para ficar em vantagem mais uma vez no placar. Aos 21 minutos, Abdalla Alnaqbi surgiu no meio da zaga para desviar de cabeça e fazer 2 a 1.

O gol abalou um pouco a parte emocional da seleção, a ponto do experiente Daniel Alves receber cartão amarelo, após uma falta boba no meio de campo. Mas a fragilidade do adversário ajudou o Brasil no final. De tanto atacar, a defesa árabe começou a apresentar falhas e os gols saíram em sequência com Matheus Cuna (2), Martinelli e Reinier. A vitória aliviou a pressão sobre Jardine e o elenco, mas fica a incerteza para a estreia em Tóquio.

Confira os duelos da seleção na primeira fase da Olimpíada:

22 de julho - Brasil x Alemanha - 8h30 (Brasília) - Estádio de Yokohama

25 de julho - Brasil x Costa do Marfim - 5h30 - Estádio de Yokohama

28 de julho - Brasil x Arábia Saudita - 5h - Estádio de Saitama (Miyagi).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.