Seleção volta ao Pacaembu após 37 anos

Depois de uma ausência de quase 37 anos, a seleção brasileira voltará a jogar no Pacaembu. A partida do dia 27 contra a Guatemala servirá para marcar esse reencontro. A última vez que o Brasil jogou no estádio mais bem localizado de São Paulo foi no dia 9 de junho de 1968, num amistoso contra o Uruguai. Dirigida por Aymoré Moreira na ocasião, a seleção ganhou dos uruguaios por 2 a 0 - gols de Tostão e do lateral-esquerdo Sadi, do Internacional.Foi uma partida especial para dois jogadores. Aos 38 anos, o grande Djalma Santos vestia pela última vez a camisa amarela. Jogou 13 minutos e saiu ovacionado ao ser substituído por outro monstro: Carlos Alberto Torres. E o jovem Rivelino, de 22 anos, fazia sua estréia na seleção. Dois anos depois, seria um dos destaques da equipe na Copa do México.Nesses 37 anos, sempre que a seleção jogou em São Paulo o palco foi o Morumbi. E houve até jogos no interior do Estado: em Ribeirão Preto (vitória por 2 a 1 sobre o Chile em 1981), Campinas (vitória por 2 a 1 sobre a Bulgária em 1990) e São José do Rio Preto (vitória por 8 a 2 sobre Gana em 1996, na preparação da Sub-23 para a Olimpíada).Por coincidência, o primeiro jogo do Brasil no Pacaembu também foi contra o Uruguai. Em 17 de maio de 1944, sob o comando do técnico Flávio Costa, a seleção venceu o amistoso por 4 a 0, com três gols de Jair da Rosa Pinto e um de Heleno de Freitas.Antes da construção do Pacaembu - o estádio foi inaugurado em 1940 -, a seleção jogava no Parque Antártica quando vinha a São Paulo.O Pacaembu sediou um jogo dos brasileiros na Copa do Mundo de 1950: o empate por 2 a 2 com a Suíça no dia 28 de junho. Os gols foram de Alfredo e Baltazar, o "Cabecinha de Ouro".A seleção principal já jogou 22 vezes no Pacaembu, com 14 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, 67 gols a favor e 29 contra. Pelé fez três desses gols: um contra a Argentina, em 57, e dois contra a Bulgária no ano seguinte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.