Seleção volta aos treinos com problemas para resolver

Condição de Neymar e David Luiz preocupa comissão técnica

Robson Morelli - Enviado especial a Teresópolis, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2014 | 09h48

A seleção brasileira retoma suas atividades nesta segunda-feira na Granja Comary após folga de um dia. Felipão terá trabalho para arrumar o time sem Luiz Gustavo, suspenso pelo segundo cartão amarelo. Neymar e David Luiz são os que mais preocupam para o jogo com a Colômbia, sexta, em Fortaleza, pelas quartas de final da Copa do Mundo.

O zagueiro jogou no sacrifício no Mineirão após ser tratado de dores lombares. Neymar também deixou Belo Horizonte com as pernas pesadas, de acordo com o próprio Felipão. "Estou morto", disse o atacante após a partida contra o Chile, que teve o desgaste físico do tempo normal e mais os 30 minutos da prorrogação, além do emocional abalado com as disputas de pênaltis. O grupo se reúne nesta manhã no Rio de Janeiro, onde toma o ônibus da Fifa para Teresópolis. Os jogadores almoçam juntos e treinam à tarde.

A rotina da seleção pós-jogo não vai mudar. Felipão deve levar para campo os atletas que atuaram menos tempo e os reservas, enquanto que os titulares se exercitam na academia da Granja e dão uma leve corridinha. Neymar e David Luiz, se não tiverem melhorado, nem devem descer para o campo. O treinador também deverá começar na noite desta segunda seu trabalho psicológico com o elenco.

Acertos e erros da partida contra o Chile serão analisados e discutidos, com liberdade para todos opinarem. Felipão também prometeu mostrar seu jeito 'bonachão' da antiga com os estrangeiros depois das provocações dos jogadores chilenos e uruguaios, que teriam desestabilizado seus jogadores. Não se sabe se o técnico também será mais duro com seu elenco, que teve no Mineirão atuação ruim.

PAULINHO DEVE RETORNAR

Sem Luiz Gustavo, o Brasil deverá ter a volta de Paulinho. Fernandinho seria deslocado para a posição de primeiro volante. Sua missão contra os colombianos será correr atrás de James Rodriguez, o bom garoto camisa 10 do rival de sexta. E cobrir os laterais. O jogo vale passagem para a semifinal da Copa. Ramires também é opção para o setor, além de Hernanes. Se Felipão quiser mudar o sistema tático, poderá colocar Henrique na frente da zaga, fechando tudo.

A opção já foi treinada. Dessa forma, teria apenas Fernandinho e Oscar no meio, mantendo o trio de atacantes na frente: Hulk, Fred e Neymar. O Brasil tem seus jogadores pendurados com cartão amarelo: Neymar, Ramires, Jô, Daniel Alves, Thiago Silva e Hulk. Se eles receberam a segunda advertência, estarão fora da próxima partida se a seleção se classificar diante dos colombianos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.