Sem acerto, greve no futebol espanhol deve ocorrer

O início do Campeonato Espanhol, previsto para este final de semana, deve mesmo ser adiado. O acordo entre os jogadores e a Liga de Futebol Profissional (LFP) ainda está longe de ser alcançado e a já declarada greve dos atletas deve adentrar a competição, o que culminaria no adiamento das primeiras rodadas.

AE-AP, Agência Estado

17 de agosto de 2011 | 10h25

Nesta quarta-feira, a Associação dos Futebolistas Espanhóis (AFE) se reuniu com a LFP para tentar chegar a um ponto comum, mas não conseguiram. Pelo contrário, o próprio presidente da liga espanhola, José Luis Astiazarán, afirmou que ainda existem "muitas diferenças".

A AFE pede que uma garantia de pagamento dos salários dos jogadores seja dada por parte do organizadores do campeonato, para as equipes de primeira e segunda divisão. No total, são 42 clubes, representados por cerca de 100 jogadores - entre eles estão Casillas, Puyol e Xabi Alonso.

A reclamação dos atletas acontece por conta da grande quantidade de salários atrasados na liga. São mais de 50 milhões de euros (cerca de R$ 114,2 milhões) que devem ser pagos a mais de 200 jogadores. "Precisamos avançar na negociação. Chegamos a um ponto de desacerto. Não podemos dar mais do que temos", disse Astiazarán.

As duas partes voltarão a se encontrar nesta sexta-feira, com os atletas prontos para prolongar a greve até a segunda rodada, que acontecerá entre 27 e 29 de agosto, se não houver um acerto. "Conseguimos avançar bastante ultimamente, mas será impossível evitar uma greve", avaliou o presidente da LFP.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Espanholgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.