Sem acesso na Série B, Bahia demite diretor e dá férias a técnico

Dois dias de encerrado o sonho do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Bahia anunciou, nesta segunda-feira, as primeiras medidas. Alexandre Faria, que já ocupou cargos de chefia no Grêmio e no Atlético-MG, foi demitido do cargo de diretor de futebol após um ano de trabalhos. De acordo com o clube, o setor será reformulado.

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2015 | 19h25

Além disso, a diretoria resolveu conceder férias ao técnico Charles Fabian, que assumiu a equipe há apenas um mês e, no período, levou o time apenas duas vitórias e um empate, perdendo três jogos. O Bahia não explicou os motivos da decisão, apenas que Aroldo Moreira, técnico do time sub-20, comanda a equipe nas últimas duas rodadas da Série B.

Na quinta-feira, torcedores foram até o prédio onde mora o presidente do clube, Marcelo Sant?Ana, para protestar contra o momento do time. Gritaram palavras de ordem e até picharam muros. No sábado, o Bahia perdeu por 3 a 0 para o Boa, time já rebaixado e sem técnico. Com o resultado, deu adeus ao sonho do acesso.

Já no domingo os jogadores do time convocaram entrevista e, falando em nome de todo o grupo, se desculparam com a torcida e assumiram toda a culpa pelo fracasso, isentando o presidente Marcelo Sant?Ana.

"Peço ao torcedor que evite cobrar dos meninos mais novos também. Tem que cobrar dos mais experientes. Os meninos estão começando agora. Peço com meu coração muito triste, muito chateado, que não fiquem cobrando o presidente. Ele fez o que pôde. O que estão fazendo com ele é uma coisa triste de se ver. Um cara que não merece", comentou Kieza. Tiago Real e Maxi Biancucchi também falaram e repetiram o discurso.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBahiaSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.