Maurício Val/Divulgação - 9/11/2012
Maurício Val/Divulgação - 9/11/2012

Sem acordo salarial, Flamengo demite o técnico Dorival Júnior

Especula-se que o clube tenha proposto uma redução de 50% do salário do treinador

AE, Agência Estado

16 de março de 2013 | 18h45

RIO - O Flamengo anunciou no início da noite deste sábado que Dorival Júnior não é mais técnico do time carioca. O treinador acabou deixando o cargo por falta de acordo salarial com a diretoria do clube, que tentava renegociar os vencimentos do comandante, em uma tentativa de readequá-los à nova realidade de diminuição de gastos na Gávea. Sem acordo para um novo contrato poder ser firmado, Dorival acabou demitido.

"Depois de dois meses de conversas com o objetivo de repactuar os termos do contrato firmado ano passado, o Flamengo e o técnico Dorival Júnior, apesar de terem evoluído nas negociações, não conseguiram chegar a um acordo final satisfatório para ambas as partes. Com isso, o clube optou pela saída do treinador", informou o clube, por meio de nota oficial.

A demissão de Dorival Júnior acabou acontecendo após a surpreendente derrota por 3 a 2 para o Resende, na última quarta-feira à noite, no Engenhão, na estreia da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Anteriormente, o time rubro-negro foi eliminado pelo Botafogo na semifinal da Taça Guanabara, depois de ter chegado invicto ao confronto e com a melhor campanha do primeiro turno.

Dorival foi contratado pelo Flamengo no meio do Campeonato Brasileiro de 2012, durante a gestão de Patrícia Amorim no clube. Na época, ele substituiu o demitido Joel Santana. Ao total, o técnico comandou o time em 37 jogos, nos quais acumulou 15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas.

O trabalho e a postura de Dorival à frente do clube, por sinal, foram exaltados pelo Flamengo neste sábado. "Segundo o vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcellos, o técnico Dorival sempre desenvolveu seu trabalho pautado na ética, profissionalismo e na manutenção da filosofia de formação de atletas das categorias de base do clube, sendo responsável pelo excelente ambiente do futebol profissional", destacou a nota oficial publicada nesta noite, que depois completou: "A rescisão contratual reafirma a decisão da nova diretoria em trabalhar pelo equilíbrio financeiro do clube, para poder honrar os compromissos com o pagamento dos salários, impostos e fornecedores".

O Flamengo ainda encerrou o seu comunicado destacando que "deseja sorte ao treinador e agradece pelos relevantes serviços prestados". Especula-se que o clube tenha proposto uma redução de 50% do salário do treinador, que só estaria disposto a reduzi-lo em 40% neste momento e o restante apenas em julho, o que não teria sido aceito pela diretoria flamenguista.

Veja a nota na íntegra publicada pelo site do Flamengo:

"Depois de dois meses de conversas com o objetivo de repactuar os termos do contrato firmado ano passado, o Flamengo e o técnico Dorival Júnior, apesar de terem evoluído nas negociações , não conseguiram chegar a um acordo final satisfatório para ambas as partes . Com isso , o clube optou pela saída do treinador.

Segundo o Vice presidente de futebol, Wallim Vasconcellos, o técnico Dorival sempre desenvolveu seu trabalho pautado na ética, profissionalismo e na manutenção da filosofia de formação de atletas das categorias de base do Clube, sendo responsável pelo excelente ambiente do futebol profissional.

A rescisão contratual reafirma a decisão da nova diretoria em trabalhar pelo equilíbrio financeiro do clube, para poder honrar os compromissos com o pagamento dos salários, impostos e fornecedores.

O Flamengo deseja sorte ao treinador e agradece pelos relevantes serviços prestados."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.