Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Sem Adilson, Larghi confirma Elias no time do Atlético-MG contra a Chapeconse

Treinador não revelou a equipe que joga, mas a tendência é que Gustavo Blanco seja o outro volante para o duelo

Estadão Conteúdo

01 Junho 2018 | 16h02

O técnico Thiago Larghi confirmou o retorno de Elias ao time titular do Atlético Mineiro, que não vai poder contar com o volante Adilson, suspenso por acúmulo de cartões amarelos da partida deste sábado contra a Chapecoense, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro. O treinador não confirmou qual vai ser a escalação, mas admitiu que a tendência é que Gustavo Blanco seja o outro volante da equipe.

+ Leia mais notícias sobre o Atlético-MG

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Após perder com pênalti polêmico, Atlético-MG vê 'falta de critério' de árbitros

"É bem provável que jogue o Blanco junto do Elias. Sobre quem vai ficar mais recuado e quem vai avançar, a dinâmica do jogo é que vai fazer a coisa acontecer", disse o treinador em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira.

Se mantiver a formação que perdeu por 3 a 2 para o Sport na quarta-feira, na Ilha do Retiro, no Recife, Cazares e Luan, que revezam o posicionamento dentro de campo, devem completar o meio de campo atleticano.

"A gente procurou variações em função do adversário e da nossa necessidade. O Cazares ajuda muito na construção do jogo, ele tem muita qualidade técnica. Com o Luan a gente ganha poder de marcação no meio. A gente tenta variar de partida para partida e até mesmo no decorrer delas. No último jogo a gente começou com o Luan no meio e o Cazares aberto pelo lado, depois invertemos", explicou.

Para o compromisso com a Chapecoense, Larghi não imagina que o time catarinense pense em assumir muitos riscos nos Independência. "Acredito que eles venham fazer um jogo mais defensivo. Faz parte do perfil deles e tiveram sucesso com isso", analisou, lembrando que o adversário eliminou o Atlético-MG na Copa do Brasil com dois empates por 0 a 0 e um triunfo na disputa de pênaltis.

Com 13 pontos ganhos, o Atlético Mineiro chegou a liderar o campeonato, mas ocupa a oitava posição após oito rodadas. "A diferença de pontos ainda é curta nesse começo de campeonato. Em dois jogos caímos de primeiro para oitavo, mas daqui dois jogos podemos subir de oitavo para primeiro", minimizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.