Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Sem Adilson, Larghi confirma Elias no time do Atlético-MG contra a Chapeconse

Treinador não revelou a equipe que joga, mas a tendência é que Gustavo Blanco seja o outro volante para o duelo

Estadão Conteúdo

01 Junho 2018 | 16h02

O técnico Thiago Larghi confirmou o retorno de Elias ao time titular do Atlético Mineiro, que não vai poder contar com o volante Adilson, suspenso por acúmulo de cartões amarelos da partida deste sábado contra a Chapecoense, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro. O treinador não confirmou qual vai ser a escalação, mas admitiu que a tendência é que Gustavo Blanco seja o outro volante da equipe.

+ Leia mais notícias sobre o Atlético-MG

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Após perder com pênalti polêmico, Atlético-MG vê 'falta de critério' de árbitros

"É bem provável que jogue o Blanco junto do Elias. Sobre quem vai ficar mais recuado e quem vai avançar, a dinâmica do jogo é que vai fazer a coisa acontecer", disse o treinador em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira.

Se mantiver a formação que perdeu por 3 a 2 para o Sport na quarta-feira, na Ilha do Retiro, no Recife, Cazares e Luan, que revezam o posicionamento dentro de campo, devem completar o meio de campo atleticano.

"A gente procurou variações em função do adversário e da nossa necessidade. O Cazares ajuda muito na construção do jogo, ele tem muita qualidade técnica. Com o Luan a gente ganha poder de marcação no meio. A gente tenta variar de partida para partida e até mesmo no decorrer delas. No último jogo a gente começou com o Luan no meio e o Cazares aberto pelo lado, depois invertemos", explicou.

Para o compromisso com a Chapecoense, Larghi não imagina que o time catarinense pense em assumir muitos riscos nos Independência. "Acredito que eles venham fazer um jogo mais defensivo. Faz parte do perfil deles e tiveram sucesso com isso", analisou, lembrando que o adversário eliminou o Atlético-MG na Copa do Brasil com dois empates por 0 a 0 e um triunfo na disputa de pênaltis.

Com 13 pontos ganhos, o Atlético Mineiro chegou a liderar o campeonato, mas ocupa a oitava posição após oito rodadas. "A diferença de pontos ainda é curta nesse começo de campeonato. Em dois jogos caímos de primeiro para oitavo, mas daqui dois jogos podemos subir de oitavo para primeiro", minimizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.