Evelson de Freitas/Estadão - 7/3/2013
Evelson de Freitas/Estadão - 7/3/2013

Sem ajuda do Palmeiras, Mancha Verde terá só 15 torcedores em Lima

Presidente Paulo Nobre cumpre o prometido e não cede ingressos para a organizada

Daniel Batista , O Estado de S. Paulo

18 de abril de 2013 | 08h02

SÃO PAULO - Este será o primeiro jogo do Palmeiras no exterior após o conflito entre membros da Mancha Alviverde e jogadores no Aeroporto de Buenos Aires após a derrota para o Tigre. E o presidente Paulo Nobre cumpriu o prometido e não cedeu ingressos para a organizada, quebrando uma prática que era habitual no clube.

Coincidência ou não, poucos membros da Mancha vão ao jogo. Segundo representantes da torcida, cerca de 15 torcedores foram para o Peru.

O problema, segundo eles, é o preço da viagem e não o fato de os ingressos não serem mais cedidos pelo clube. Em média, sai R$ 1200 para ir até Lima.

"Quem tem 1.200 para pagar uma viagem pode muito bem pagar R$ 30 ou R$ 40 para ver um jogo, não é verdade?", disse um dirigente da torcida, que não quis se identificar.

O torcedor que foi para o Peru terá de comprar ingressos nas bilheterias. Paulo Nobre mantém a decisão de não facilitar a vida da organizada enquanto os responsáveis pela confusão na Argentina não forem identificados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.