Marlon Costa/ Estadão Conteúdo
Marlon Costa/ Estadão Conteúdo

Sem artilheiro Grafite, Santa Cruz se despede da elite com inédito uniforme verde

Clube homenageará à Chapecoense neste domingo

Estadão Conteúdo

11 de dezembro de 2016 | 08h05

O único jogador do rebaixado Santa Cruz que tinha alguma pretensão no Campeonato Brasileiro não vai jogar. Por isso, a partida contra o São Paulo neste domingo, às 17 horas, no estádio do Pacaembu, pela última rodada, servirá apenas para o técnico interino Adriano Teixeira convencer a diretoria que pode ser efetivado.

O atacante Grafite, que tem 13 gols, poderia chegar a artilharia da competição no duelo contra o time paulista, pois está a apenas um de distância de Fred, do Atlético-MG, que encabeça a lista. No entanto, o adiamento da rodada por conta do trágico acidente da Chapecoense impossibilitou que o atleta entrasse em campo.

No contrato que Grafite assinou com o Santa Cruz havia uma cláusula que o liberava em caso de rebaixamento. Como a equipe caiu para Série B há duas partidas, o jogador rescindiu contrato e viajou para a Europa na última semana - a passagem para o exterior havia sido comprada para a semana seguinte ao término do Brasileirão, inicialmente programado para o dia 4.

A diretoria do Santa Cruz também informou na última semana que o clube homenageará à Chapecoense neste domingo. Pela primeira vez em sua história, o time entrará em campo utilizando camisas verdes. O uniforme contará ainda com o escudo do time catarinense ao lado do símbolo do Santa Cruz. Abaixo do número, na parte de trás do uniforme, a frase: "Nas alegrias e nas horas mais difíceis, meu Furacão, tu és sempre um vencedor", referências ao hino da Chapecoense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.