Marcos de Paula/Estadão - 10/04/2014
Marcos de Paula/Estadão - 10/04/2014

Sem atacante Dudu, São Paulo volta a fazer esforço por Conca

Tricolor quer dar o troco no Corinthians depois de o ex-jogador do Grêmio revelar preferência pelo Parque São Jorge

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

06 de janeiro de 2015 | 21h05

Dudu resolveu pôr fim ao cabo de guerra entre São Paulo e Corinthians pelo seu futebol e foi categórico ao dizer que prefere jogar no clube alvinegro em 2015. Com isso, o time tricolor esqueceu o atacante do Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e já volta a artilharia ao esforço para tirar o argentino Conca do Fluminense e dar o troco no rival, que também quer o meia.

Nos últimos dias, o otimismo no Morumbi para fechar com o atacante havia diminuído sensivelmente. A insatisfação com o empresário do atleta, Bruno Paiva, fez o clube procurar diretamente o Dínamo de Kiev para negociar. Como revelou a reportagem, o São Paulo via o agente defendendo o clube alvinegro na causa e resolveu ignorá-lo.

Mesmo com uma proposta mais atraente para os ucranianos, a declaração implodiu as conversas e os são-paulinos admitem que não há clima para ele defender o time tricolor.

O mal-estar ficou evidente e, sem Dudu, Conca virou questão de honra. O meia está no epicentro da briga entre Fluminense e Unimed e a ex-patrocinadora - que paga dois terços do seu salário de R$750 mil - quer se desfazer do argentino.

O principal objetivo é encontrar uma forma de equacionar seus vencimentos. Está fora de cogitação extrapolar o teto de R$ 300 mil imposto pela diretoria. O São Paulo chegou a oferecer as mangas da camisa para a empresa, mas como quem paga o jogador é a Unimed do Rio, o negócio não evoluiu. "Mas na vida nada se encerra", disse o presidente da cooperativa, Celso Barros, em entrevista à rádio Bandeirantes.

O que mais preocupa a diretoria é uma proposta do futebol chinês, onde o argentino já jogou e deixou boa impressão. O São Paulo trabalha com a informação de que ele pode ser procurado para voltar ao país; caso o cenário se concretize, nenhum clube brasileiro terá condições de igualar a oferta.

Em 2015, o São Paulo jogará quatro competições: Campeonato Paulista, Copa Libertadores, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil (entra apenas na fase de oitavas de final). A estreia na temporada será no dia 1.º de fevereiro, pelo Paulistão, contra o Penapolense, em Penápolis.

Na competição continental, o clube do Morumbi já conhece dois de seus três adversários no Grupo 2. Um é o atual campeão San Lorenzo, da Argentina. O outro é o Danubio, do Uruguai. O terceiro rival pode ser o Corinthians, que disputará a fase preliminar contra o Once Caldas, da Colômbia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCDuduConca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.