Sem Batistuta, Roma não sai do zero

A Roma desperdiçou uma boa oportunidade de isolar-se na liderança do Campeonato Italiano depois de apenas empatar com o Brescia, 0 a 0, no Estádio Olímpico de Roma. Mais uma vez a forte defesa do time romano, comandado pelo argentino Samuel, foi o destaque. A equipe não sofre gols em casa no Campeonato Italiano desde o dia 21 de outubro, contra o Lecce. Em compensação, o ataque, sem Batistuta que se recupera de uma contusão, não foi eficiente. Em Verona, a neve impediu que mais uma partida fosse realizada. Desta vez, Chievo e Lazio não puderam jogar. O campo estava coberto por uma leve camada de gelo e a partida teve de ser adiada. A nova data ainda não foi definida. Fora de casa, o Milan só empatou com o Atalanta. Os donos da casa saíram na frente, com Luigi Sala, aos 31 minutos do primeiro tempo. Coube ao centroavante ucraniano Andriy Shevchenko empatar a partida, aos 13 minutos da segunda etapa. Shevchenko é vice-artilheiro do campeonato, 11 gols, ao lado de Doni, do Atalanta. Hoje não foi o dia do Milan. Além de apenas empatar, perdeu um de seus mais importantes jogadores, Paolo Maldini, que sofreu uma lesão no joelho direito depois de chocar-se com Damiano Zenoni, aos 25 minutos de jogo. Os médicos suspeitam que o jogador sofreu ruptura nos ligamentos do joelho. Caso esse diagnóstico se confirme, Maldini ficará fora do Mundial do ano que vem, no Japão e na Coréia do Sul. O jogador será submetido a uma ressonância magnética para avaliar a gravidade da contusão. Mesmo demitindo o técnico Daniel Passarella, o Parma não consegue evitar a sucessão de derrotas. Desta feita, o favorecido foi o Torino que conquistou os três pontos, ao vencer em Turim, por 1 a 0, com gol de Ferrante. Arrigo Sacchi é o nome preferido da diretoria do Parma para ocupar a vaga deixada por Daniel Passarella. Segundo o presidente do clube, Stefano Tanzi, Sacchi tem as portas abertas no Parma. O treinador dirigiu a equipe na temporada passada. "Se precisamos fazer uma mudança, ela deve ser feita agora. Não me arrependo de ter contratado Passarella. Temos de lhe dar o crédito de ter avançado na Copa da Uefa, porém, no Campeonato Italiano, as coisas se tornaram muito difíceis", disse Tanzi. "Sacchi está sempre perto do Parma. Já o tivemos aqui antes. Agora, temos de pensar nas próximas partidas e no futuro."Nesta temporada, o Parma faz a sua pior campanha na Primeira Divisão desde 1990 - penúltimo colocado, com 11 pontos. Nunca esteve abaixo do sétimo lugar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.