AP Photo/Matt Dunham
AP Photo/Matt Dunham

Sem brilho, Arsenal bate time da 5ª divisão e avança na Copa da Inglaterra

Gols da vitória por 2 a 0 foram marcados por Lucas Pérez e Walcott

O Estado de S.Paulo

20 Fevereiro 2017 | 19h02

O Arsenal não deu chance para a zebra e se garantiu nas quartas de final da Copa da Inglaterra nesta segunda-feira. Diante do Sutton United, que disputa apenas a quinta divisão do país, o time de Arsène Wenger não teve uma grande atuação, mas fez o suficiente para passar sem sustos por 2 a 0, fora de casa.

Com a classificação, o Arsenal terá pela frente nas quartas a maior surpresa desta Copa da Inglaterra. A equipe londrina vai encarar o Lincoln City, também da quinta divisão, em confronto previsto para o dia 11 de março. Ao derrotar o Burnley no último sábado, mesmo fora de casa, o pequeno time se tornou o primeiro de fora das quatro primeiras divisões do país a alcançar esta fase do torneio desde 1914 - o Queens Park Rangers conseguiu o feito naquele ano.

O abismo entre os rivais desta segunda ficou evidente desde o início. Com um estádio acanhado, com capacidade para somente 5.013 pessoas, os torcedores de Sutton se amontoavam nas cercanias para acompanhar o gigante Arsenal. Algumas das grandes estrelas do futebol inglês, como Alexis Sánchez, Walcott, entre outros, se instalaram em um modesto vestiário, sem ter sequer armários à disposição.

Mas quando a bola rolou, os jogadores do Sutton United se desdobraram para minimizar esta imensa diferença de realidades. E o esforço deu certo nos primeiros minutos. Pouco criativo e até mostrando sonolência, o Arsenal ficava com a posse de bola no ataque, mas não ameaçava o gol de Worner.

Só que mesmo sem grande esforço, o time londrino chegou ao primeiro gol aos 26 minutos. Em rápida arrancada pelo lado direito, o espanhol Lucas Pérez foi lançado, entrou na área e bateu cruzado. Walcott tentou o toque de letra, mas a bola passou por ele e entrou direto, no canto direito do goleiro.

O Arsenal se aproveitava dos erros infantis na marcação do Sutton para criar oportunidades, mas pecava nas finalizações. Na última grande chance da primeira etapa, Iwobi teve espaço e tempo para finalizar de frente para Worner, mas acertou o zagueiro adversário.

O Sutton, então, se animou e quase marcou em erro crasso de Ospina, que tocou nos pés de May. O meia, no entanto, se apavorou e jogou para fora. A resposta do Arsenal veio no início do segundo tempo e selou o placar. Aos nove minutos, Monreal cruzou da esquerda e Walcott apareceu livre para marcar.

Sem nada a perder, o Sutton foi para cima e chegou a assustar o Arsenal. Aos 15, Collins cabeceou rente ao travessão. Mas a melhor chance aconteceria aos 19, quando Deacon arriscou de longe e acertou o travessão. Os minutos finais mostraram o time visitante tranquilo, apenas freando as investidas dos donos da casa, que, por sua vez, mostravam-se satisfeitos com o que já haviam alcançado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.