Sem brilho, Brasil ganha da Rússia por 1 a 0

O Brasil derrotou a Rússia por 1 a 0, nesta quarta-feira, em amistoso disputado no Lokomotiv Stadium, em Moscou. Faltando 100 dias para o começo da Copa do Mundo da Alemanha, o técnico Carlos Alberto Parreira fez testes importantes, mas a seleção brasileira jogou sem brilho, num gramado ruim e com um frio que chegou a 19 graus negativos. O único gol foi marcado por acaso, com Ronaldo desviando um chute de Roberto Carlos.O amistoso contra a Rússia foi o último do Brasil antes da convocação para a Copa - a lista dos 23 jogadores será divulgada no dia 15 de maio. Depois disso, a seleção fará um período de preparação na cidade de Weggis, na Suíça, entre 22 de maio e 4 de junho, antes de seguir para a Alemanha.Nesse período em Weggis, o Brasil terá dois amistosos de preparação. No dia 31 de maio, enfrenta um time suíço ainda indefinido. E em 4 de junho, encara a Nova Zelândia em Genebra. A estréia na Copa será em 13 de junho, contra a Croácia, em Berlim.O jogo - Nesta quarta-feira, a seleção teve o desfalque de 3 titulares, todos contundidos: Dida, Cafu e Ronaldinho Gaúcho. Com isso, o goleiro Rogério Ceni, o lateral-direito Cicinho e o meia Ricardinho tiveram a chance de entrar no time. Mas o gramado ruim, por causa do inverno europeu, e o frio atrapalharam o futebol brasileiro, deixando a partida sem muitas emoções.O gol brasileiro saiu aos 14 minutos. Roberto Carlos chutou forte, de longe, e a bola desviou em Ronaldo antes de entrar, enganando o goleiro russo.?Foi um gol de oportunismo. O gol é do Ronaldo?, disse Roberto Carlos, ao sair de campo no intervalo. ?A bola bateu por último em mim, então o gol é meu. O Roberto não liga?, afirmou Ronaldo.Com a vantagem no placar e já mais acostumado ao frio, o Brasil passou a dominar o jogo, com bom toque de bola, mas sem ameaçar o goleiro russo. Aos 33 minutos, Adriano até que teve boa chance, defendida por Akinfeev. Já a Rússia só assustou mesmo aos 44, quando Kerzhakov mandou a bola na trave de Rogério Ceni.Mudanças - No segundo tempo, Parreira aproveitou para fazer mais observações, ao colocar o volante Edmílson e o zagueiro Cris no intervalo - saíram Juan e Ricardinho. Assim, com uma formação mais defensiva, o Brasil levou ainda menos perigo ao goleiro russo.A Rússia se animou e começou a arriscar chutes de fora da área, assustando Rogério Ceni. Aí, aos 18 minutos, Parreira mexeu novamente no time, colocando o atacante Fred no lugar de Ronaldo e o lateral-esquerdo Gustavo Nery na vaga de Roberto Carlos, testando dois jogadores que ainda não estão garantidos no grupo da Copa.Depois disso, o Brasil melhorou um pouco, ainda sem criar grandes chances de gol. Aos 28 minutos, Parreira fez as últimas alterações, com as entradas do volante Gilberto Silva e do meia Juninho Pernambucano, substituindo Emerson e Kaká, respectivamente.Apoiada pela torcida, a Rússia continuou pressionando. Aos 31 minutos, Rogério Ceni fez uma grande defesa no chute de Berezutski. E aos 38, Gustavo Nery salvou o gol de Kerzhakov em cima da linha. Mas, apesar do sufoco no final, o Brasil garantiu a apertada vitória no frio de Moscou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.