Sem citar o nome, Jadson cutuca o São Paulo na internet

Meia corintiano publica frase nas redes sociais ironizando a eliminação do rival do Morumbi

O Estado de S. Paulo

27 de março de 2014 | 14h09

SÃO PAULO - Contrariando o desejo de parte da torcida e de dirigentes são-paulinos, o meia Jadson deixou o Morumbi em fevereiro. O jogador estava em baixa. Jadson foi envolvido numa troca com o Corinthians pelo atacante Alexandre Pato. Com boas atuações, assistências e gols, o jogador logo caiu nas graças da torcida alvinegra e conquistou sua condição de titular na equipe do técnico Mano Menezes.

Jadson parece ter ido na mesma onda de Alexandre Pato, que após a vitória do São Paulo por 3 a 2 no último clássico disputado com o Corinthians, dia 9 de março, pelo Campeonato Paulista, publicou em seu Twitter a seguinte frase: "Grande vitória!!!!! #avantesoberano #VamosSaoPaulo". As declarações causaram desconforto nos dirigentes do Parque São Jorge. Por meio da mesma rede social, o camisa 10 do time de Mano Mezenes ironizou nesta quinta-feira a eliminação do São Paulo diante do Penapolense. "Nada como um dia após o outro!!!Hahahaha".

Jadson não se referiu ao fracasso do São Paulo tampouco ao fato de seu ex-clube ser eliminado diante de um time de menor tradição em São Paulo. Mas no mundo do futebol, sua declaração repercutiu como uma provocação. O próprio atacante Luis Fabiano respondeu ao ex-companheiro. "Só lamento que ele tenha dito isso. A gente ainda vai se encontrar muitas vezes, com ele e com o Corinthians e digo o mesmo: nada como um dia após o outro."  

O jogador ainda manifestou sua irritação com o técnico Muricy Ramalho, que havia comemorado a saída do meia da equipe. O técnico afirmou que a ausência de "chinelinhos no elenco" faz bem para o time, sem citar o nome de Jadson. "Acontece que os que ficaram não querem sofrer o que sofreram ano passado, e os que chegaram já foram avisados que não pode ser dessa maneira. De ficar no departamento médico com gelinho, de não querer viajar, por isso que estávamos naquela situação", disse o treinador em entrevista na época.

O meia reagiu às declarações do comandante são-paulino. "O Muricy conhece todos os jogadores, aprendi muito com ele e respeito muito o trabalho dele. Se ele deu essa declaração, acha que os jogadores que estavam lá eram 'chinelinhos'. Mas fazer o quê? A vida continua. Que ele possa conquistar títulos no São Paulo e eu no Corinthians", afirmou Jadson ao canal Sportv.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.