Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Sem concorrentes, Gustavo assume vaga no Corinthians e pede concentração

Centroavante analisa diferença em relação a Vagner Love e Boselli, que são desfalques na partida contra o CSA

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2019 | 14h38

O centroavante Gustavo terá nova oportunidade como titular no Corinthians nesta quarta-feira, às 21h30, contra o CSA. Ele não terá concorrentes no banco de reservas, já que Vagner Love ficou em São Paulo por causa de dores na coxa direita, e Mauro Boselli terá de cumprir suspensão. Na véspera do duelo em Maceió, Gustavo pediu concentração para o Corinthians voltar a vencer após seis jogos.

"Em toda partida entramos para buscar os três pontos. A pressão que levamos é de todos os jogos. Sabemos que não estamos fazendo grandes jogos, mas a equipe não está deixando de se dedicar, de correr e buscar o resultado", afirmou.

Gustavo também analisou as difenças entre os três centroavantes do elenco. O técnico Fábio Carille chegou a dizer que o esquema tático da equipe não favorecia Boselli. Gustavo concordou com o treinador.

"É porque temos centroavantes de características diferentes. Com o Boselli, a bola precisa chegar mais, é um cara definidor. Eu e o Love somos dois centroavantes com caracteríscitas diferentes, que buscam o jogo e eles (meias) podem colocar a bola no espaço vazio", disse.

O elenco do Corinthians chegou a Maceió na noite de segunda-feira e foi recepcionado por dezenas de torcedores no aeroporto. Nas redes sociais, os jogadores receberam críticas pode não terem dado muita atenção aos torcedores. Gustavo não concordou e disse esperar grande festa no Estádio Rei Pelé. 

"Sem dúvida alguma ficamos muito felizes com a recepção dos torcedores. Vamos correr bastante por eles. Esperamos fazer um grande jogo porque sabemos que eles vão fazer uma grande festa", afirmou o centroavante.

"A gente vem de uma viagem longa e às vezes chega um pouco cansado. Eles nos apoiaram. Muitos acharam que não demos valor, mas demos, sim, até acenamos. Vamos correr por eles", acrescentou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.