Sem craques, Santos promete time forte contra Ituano

Sem dois de seus principais jogadores, Neymar (suspenso) e Robinho (contundido), o Santos promete ser um time forte e competitivo para ganhar do Ituano, neste domingo, às 19h30, no Pacaembu, e confirmar a liderança isolada do Campeonato Paulista. Madson deve ser confirmado por Dorival Júnior para substituir o jovem atacante. Satisfeito com o comportamento da equipe no esquema 4-4-2 na goleada por 4 a 0 contra o Remo, em Belém, o treinador vai manter Rodrigo Mancha ao lado de Arouca para reforçar a marcação na entrada da área.

SANCHES FILHO, Agencia Estado

21 de março de 2010 | 08h02

O resultado da última quinta-feira, além de classificar o clube às oitavas de final da Copa do Brasil, sem a necessidade do jogo de volta, mostrou que a derrota diante do Palmeiras, no clássico de domingo passado, poderia ter sido evitado se o Santos não tivesse jogado tão aberto.

Com quase uma semana de atraso Dorival Júnior deixou de lado as acusações de que o seu time era vítima de perseguição, em razão de um movimento orquestrado após a vitória contra o Corinthians na Vila, para reconhecer que também faltou maturidade aos seus garotos no clássico.

Antes de se tornar problema, a contusão de Robinho acabou sendo solução para Dorival Júnior. Finalmente ele pode escalar o time que vinha ensaiando há tempos, no 4-4-2, com dois volantes protegendo a entrada da área e cobrindo as descidas dos alas. Até por uma questão de necessidade do marketing do clube, que corre atrás de parceiros para pagar o salário de Robinho, ele era obrigado a escalar três atacantes.

Para a partida em Belém, contra um adversário fraco, Dorival poderia continuar escalando o time que deu de 10 a 0 no Naviraiense. Bastaria aproveitar Maikon Leite, que vem treinando bem e fazendo gols, ou usar Madson mais adiantado. Porém, ele aproveitou a ausência de Robinho para acrescentar o volante Rodrigo Mancha ao time, que ficou menos expostos sem perder a sua incomparável força ofensiva.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.