Tony Karumba/AFP
Tony Karumba/AFP

Sem crianças e idosos no estádio, Tanzânia se torna primeiro país africano a voltar com o futebol

Partidas tiveram a presença de torcedores, mas com restrições

AFP, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2020 | 08h25

A Tanzânia se tornou o primeiro país africano a retomar seu campeonato de futebol neste fim de semana após a suspensão em meados de março devido à pandemia de coronavírus.

No sábado, o Young Africans, 22 vezes campeão da Tanzânia, venceu o Mwadui por 1 a 0, enquanto Coastal Union e Namungo empataram em 2 a 2. Líder isolado da primeira divisão, que reúne 20 clubes, o Simba voltou a campo neste domingo empatando em 1 a 1 com o Ruvu Shooting, assim como seu primeiro perseguidor, o Azam, que venceu o Mbao por 2 a 0.

Estes quatro jogos no fim de semana são os primeiros a serem disputados em três meses neste país do leste africano. Eles ocorreram sob um rigoroso protocolo sanitário. Crianças e idosos, considerados os mais vulneráveis ao coronavírus, não podem entrar nos estádios.

Nas arquibancadas os torcedores devem usar máscara, lavar as mãos com gel desinfetante ou sabão e passar pelo controle de temperatura. O distanciamento social também é obrigatório e os vestiários são desinfetados antes e depois de cada jogo.

A pandemia totaliza 225.126 infectados e 6.051 mortes na África, segundo dados divulgados no sábado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) da União Africana. Desde a explosão da pandemia, todos os campeonatos africanos foram suspensos, com exceção do Burundi, onde o futebol não foi interrompido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.