Daniel Ochoa de Olza/AP
Daniel Ochoa de Olza/AP

Sem Cristiano Ronaldo, Real Madrid vence na despedida do Espanhol

Em grande jogo de Di Maria, equipe encerra torneio e pensa na Liga dos Campeões

Agência Estado

17 de maio de 2014 | 13h01

MADRI - Sem chances de título, o Real Madrid se despediu do Campeonato Espanhol neste sábado com uma vitória por 3 a 1 sobre o Espanyol, no Santiago Bernabéu. O clima, no entanto, foi muito mais de preocupação do que de alegria. Isso porque ainda no aquecimento o português Cristiano Ronaldo voltou a sentir a lesão e, após ter sido confirmado para o confronto, acabou virando desfalque de última hora.

Como não tinha mais chance de conquistar o título, o Real tinha como objetivo dar ritmo de jogo a seus principais nomes visando a decisão da Liga dos Campeões, diante do Atlético de Madrid, dia 24. Se Khedira, recuperado de um rompimento no ligamento do joelho, foi bem, Cristiano Ronaldo sentiu novamente dores na perna direita e deu lugar a Isco. Para piorar, Benzema deixou o gramado no segundo tempo sentindo uma lesão na virilha.

Benzema, aliás, deu lugar a Morata, que marcou duas vezes neste sábado e foi o principal responsável pela vitória, que levou o Real Madrid a 87 pontos, na segunda colocação. O Espanyol termina a competição com 42 pontos, em 13.º.

Talvez abalado com a perda de Cristiano Ronaldo, o Real pouco criou no primeiro tempo, que foi morno. Somente na etapa final, aos 18 minutos, a equipe abriu o placar. Benzema recebeu pelo meio e deu enfiada de bola precisa para Bale, que dominou e, mesmo de direita, bateu cruzado. A bola ainda tocou na trave antes de entrar.

Pouco depois, Benzema sentiu a contusão e deu lugar a Morata, que marcaria o segundo aos 40 minutos. Sergio Ramos arrancou em contra-ataque e abriu com Di María na direita. O argentino cruzou para Morata, que só tocou para a rede.

Aos 44, o Espanyol diminuiu com Pizzi, que aproveitou jogada de Garcia pela direita e marcou. O time catalão ainda teve a chance do empate logo na sequência, mas quem marcou foi o Real. Di María aproveitou o espaço para puxar contra-ataque do meio de campo. Sozinho, de frente para o goleiro, não foi fominha e rolou para Morata marcar mais um.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.