Érico Leonan/São Paulo
Érico Leonan/São Paulo

Sem Daniel Alves, Diniz tem duas opções para montar o São Paulo contra o Goiás

A mais natural é aproveitar o retorno de Igor Vinícius à lateral-direita e colocar Tchê Tchê no meio de campo

Redação, Estadão Conteúdo

06 de novembro de 2020 | 20h44

Eliminado da Copa Sul-Americana, o São Paulo retoma suas atenções para o Campeonato Brasileiro, competição na qual enfrenta o Goiás, neste sábado, às 19 horas, no Morumbi, pela 20ª rodada. Sem poder contar com Daniel Alves, suspenso, o técnico Fernando Diniz vai precisar remontar o seu sistema defensivo que foi mal ao sofrer três dos do Lanús no meio de semana.

O treinador são-paulino tem duas opções. A mais natural é aproveitar o retorno de Igor Vinícius à lateral-direita e colocar Tchê Tchê no meio de campo. Esta formação daria mais consistência na marcação.

Outra alternativa seria contar com a experiência de Hernanes, recuperado de lesão, no meio-de-campo. Com isso, Tchê Tchê continuaria na lateral, posição na qual fez boas atuações, como na goleada frente ao Flamengo, no Maracanã, quando marcou um dos quatro gols da equipe.

Para o banco de reservas, Diniz poderá contar com o espanhol Juanfran, recuperado de contusão. O time mais provável para iniciar a disputa no Morumbi: Tiago Volpi, Igor Vinicius (Tchê Tchê), Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Hernanes), Gabriel Sara e Igor Gomes; Luciano e Brenner.

Com o melhor desempenho do Brasileirão (62,5% dos pontos ganhos), o São Paulo soma 30 pontos, em 16 jogos, e está na quinta colocação, atrás de Inter, Flamengo, Atlético-MG e Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.