Sem dificuldades, França vence Togo e avança às oitavas

Depois do vexame no Mundial passado, a França garantiu a sua classificação às oitavas-de-final da Copa do Mundo da Alemanha ao ganhar de Togo por 2 a 0, nesta sexta-feira, no Fifa World Cup Stadion, em Colônia, pela última rodada do Grupo G. Os "Bleus" acabaram com o jejum de oito anos sem vitórias em Mundiais - o último triunfo havia sido diante do Brasil, na final de 1998. Com o resultado, todos os campeões mundiais seguem vivos na competição - o Uruguai é o único a ficar de fora, pois não se classificou para o torneio. O time do técnico Raymond Domenech terminou na segunda colocação da chave, com cinco pontos, e irá enfrentar na segunda fase a Espanha, na próxima terça-feira, em Hannover. A liderança ficou com a Suíça (7 pontos), que bateu a Coréia do Sul, também por 2 a 0. Os suíços pegam agora a Ucrânia, na segunda-feira, em Colônia. No confronto desta sexta, o zagueiro Lilian Thuram chegou a marca de 117 partidas e se tornou o jogador que mais vezes vestiu a camisa da seleção francesa na história. Ele superou o também defensor Marcel Desailly (116). Já o meia Zinedine Zidane completou 34 anos, mas não pôde comemorar o aniversário em campo porque cumpriu suspensão automática por ter recebido dois cartões amarelos nas rodadas anteriores.Precisando marcar gols para garantir a classificação sem depender do resultado do outro jogo do grupo, o treinador da França, Raymond Domenech, alterou o sistema ofensivo, colocando David Trezeguet para atuar ao lado de Thierry Henry. A dupla teve boa movimentação na primeira etapa, exigindo muito do goleiro togolês Kossi Agassa, que fez excelentes defesas. Curiosamente, o arqueiro atua no francês Metz.Os "Bleus" quase abriram o marcador logo aos 7 minutos. O meia Ribéry, que atuou no lugar de Zidane, levantou na área e Trezeguet cabeceou forte, mas o camisa 1 da seleção africana espalmou para fora. Momentos depois, Trezeguet chegou a marcar, mas o juiz uruguaio Jorge Larrionda apontou corretamente o impedimento.Aos 21, o atacante da Juventus perdeu grande chance ao chutar, sozinho, em cima de Agassa. Mas a melhor oportunidade da França ainda estava por vir. Aos 29, Ribéry, de frente para a meta, isolou ao mandar a bola para a torcida. O goleiro francês Fabien Barthez teve pouco trabalho durante a partida.Após o intervalo, a seleção francesa conseguiu abrir o marcador ao 10 minutos da etapa complementar. Em boa jogada de Ribéry, o meia deixou Patrick Vieira sozinho na área. O volante dominou, girou e chutou no ângulo esquerdo de Agassa. O camisa 4 também fez aniversário nesta sexta (30 anos). Os campeões mundiais em 1998 ampliaram cinco minutos depois. Após cruzamento de Sagnol, Vieira tocou de cabeça para Henry, que bateu sem chances para o goleiro togolês.Ficha técnica:Togo 0 x 2 FrançaTogo: Agassa; Tchangai, Nibombé, Abalo e Salifou; Forson; Aziawonou, Senaya e Touré-Maman (Olufade); Adebayor (Dossevi) e Kader. Técnico: Otto Pfister.França: Barthez; Sagnol, Gallas, Thuram e Silvestre; Makelele, Vieira (Diarra), Malouda (Wiltord) e Ribéry (Govou); Trezeguet e Henry. Técnico: Raymond Domenech. Gols: Vieira, aos 10, Henry, aos 15 minutos do segundo tempo. Árbitro: Jorge Larrionda (Uruguai). Cartões amarelos: Makelele, Salifou, Aziawonou e Maman. Local: Fifa World Cup Stadion, em Colônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.